Medjugorje salvou o meu matrimônio

“Traí muitas vezes minha esposa, mas Medjugorje salvou o meu matrimônio”

paidefamilia1

Antonino Cuomo e sua esposa

Esta é uma conversão ocorrida em Medjugorje, de um jovem pai de dois filhos, que se chama Antonino Cuomo, que até 2007 era um grande blasfemador, odiava a Igreja, os padres, nunca tinha rezado e era muito distante da confissão. Odiava todos os fiéis e estava sobretudo contra tudo sobre a Virgem Maria. Era casado desde 1999 e vivia na Itália, na região de Reggio Emilia. Antonio traia a sua esposa já antes do seu matrimônio, e com várias mulheres ao mesmo tempo. Até mesmo entre as convidadas ao seu matrimônio, estavam algumas de suas amantes.

Uma vida sem Deus, sem valores, até quando parte em peregrinação para Medjugorje e ali mudaria a sua vida para sempre…

Antonino porque você odiava Nossa Senhora ?

Sinceramente eu não sei o motivo, penso que era uma consequência de como eu conduzia a minha vida e provavelmente era obra do diabo.

O senhor era muito infiel. Porque procurava outras mulheres, não estava enamorado da sua atual esposa ?

A mentalidade que eu tinha naquele período, era de encontrar uma boa mulher que amasse e ao mesmo tempo conduzir uma vida paralela na qual realizava transgressões, para satisfazer os meus instintos animalescos. Eu estava bem com minha esposa e meus filhos mas isto não me bastava.

O senhor aconselhava as mulheres com as quais andava, o aborto, e no último período frequentavam lugares de orgias. O senhor não tinha nenhum sentimento de culpa com relação a sua família ??

No início me sentia culpado pelos meus filhos, que na época eram pequenas, depois o pecado da impureza tirou o sentimento de culpa, e passei a me orgulhar e a contar vantagem aos amigos por aquilo que eu fazia.

paidedoisfilhos

Naquele ponto o senhor decidiu deixar a sua esposa e ir viver com outra mulher. Depois de um mês a sua esposa soube das aparições em Medjugorje. O que acontece depois ?

Naquele período eu estava feliz pela liberdade (do meu modo) que tinha conseguido. Assim decidi ir viver em uma outra casa com outra mulher. Minha esposa estava desconfortável pelo que eu tinha feito e  veio a saber das aparições em Medjugorje, e decidiu partir em peregrinação. Assim que chegou naquela terra, se confiou completamente a Nossa Senhora.

Em retorno da peregrinação da minha esposa, na minha alma acontece um verdadeiro e próprio caos. Começou dentro de mim um combate espiritual muito forte, minha esposa teve uma mudança radical de vida, não era uma pessoa que frequentava assiduamente a paróquia e os sacramentos, mas a partir de Medjugorje começou a fazê-lo. Começou a jejuar e a rezar por mim, o seu comportamento comigo tinha mudado. Ela ia duas vezes ao dia á Missa (uma por ela e outra por mim), jejuava à pão e água, não assistia mais televisão, rezava 10  terços por dia, lia a Bíblia e se confessava frequentemente.

Uma noite você sonhou com o demônio aos pés de sua cama. Pode nos contar ?

Sonhei no período no qual eu estava lutando espiritualmente, e exatamente naquele dia, tomei consciência, e depois de tanto tempo retornei a visitar os meus filhos na casa da minha esposa, na minha cabeça eu era um pai excelente.

Uma noite, meio adormecido, eu me encontrava ainda na cama em uma poça de suor, e ao pé da cama havia uma figura negra e imponente, com grandes olhos vermelhos olhando para mim. Este foi o momento mais assustador da minha vida.

Ao acordar, eu estava com medo e eu chamei minha esposa, disse a ela com a desculpa de que eu estava errado e eu fiz dar uma aspirina.
O senhor teve um outro sonho que se revelou premonitório…

Sim. Exatamente. Pela vida que eu levava posso dizer que eu era um servo do diabo, vivia no adultério, colocava a impureza em primeiro lugar, aconselhava o aborto, blasfemava todos os dais sobretudo contra a Virgem Maria, era um servo do maligno.

Naquele mesmo período, sonhei com uma criança de nome Raffaele que me levava até uma Igreja. A criança corria entrando junto comigo na Igreja, via tantos sacerdotes vestidos de branco rezando o Rosário. Naquele momento a criança desaparece e saindo da Igreja me encontrava cheio de pessoas que rezavam de joelhos. Depois vi um crucifixo com muitas luzes acesas. Me encontrei entre duas colinas nas quais estavam muitas pessoas que procuravam subir mas eu não conseguia, e uma pessoa me pede para ajudá-la. Comecei a ajudá-la, e em um certo ponto do sonho, me encontrei novamente em frente à Igreja e vi sair a minha filha que me disse: “Papai, volte para casa.”

O senhor decidiu ir até Medjugorje junto com a sua esposa. O que aconteceu quando chegou lá ?

Ver a minha esposa serena, interiormente me irritava, mas ao mesmo tempo provava uma sensação de paz estando na sua presença. As vezes tinha pedo de cruzar o seu olhar, porque nela vi que tinha acontecido realmente uma mudança, transmitia uma luz de amor fortíssima.

Naquele período tinha também pensamentos de suicídio e chorava, quando a via rezar. Ao chegar em Medjugorje, no primeiro dia que entrei na Igreja, estavam rezando o Rosário e recordo que comecei a blasfemar, saindo logo para fora da Igreja. Comecei a fumar, me sentia sufocado com aquela oração.

Depois chegou o momento da confissão, topei com um sacerdote na saída dos confessionários e ali começou a minha verdadeira peregrinação. Não sentia mais raiva de estar naquele lugar e não tinha mais rejeições de imagens sagradas ou de orações.

A sua esposa fez você se consagrar ao Coração Imaculado de Maria indo até o Padre Jozo…

Exatamente. Padre Jozo começou a rezar e olhando para a imagem de Nossa Senhora nos fez consagrar a todos. Durante a consagração, comecei a chorar e do meu modo me consagrei a Nossa Senhora.5

No último dia da peregrinação, durante a Santa Missa, no momento do abraço da paz, acontece algo…

Devo dizer que antes daquele dia, me confessei novamente, confessando com sinceridade todos os pecados que tinha dentro, o confessor me deu como penitência rezar 10 terços.

Depois participei da Santa Missa antes de ir embora e, no momento do abraço da paz, me senti puxar a camisa, e ao me virar vi que era uma criança de cerca de 8 anos que me disse “paz” me dando a mão.

Antes aquela criança não estava lá, me deu a paz somente a mim e depois voltou ao seu lugar perto da imagem de Nossa Senhora, abraçou o seu pai e ao final da missa foram embora.

Hoje como o senhor é como marido ?

Espero ser um marido modelo e amar a minha esposa em comunhão com Deus, mas sobretudo espero ser um exemplo para os meus filhos.

O que você pode dizer da Rainha da Paz ?

Digo que graças a Ela me salvei de uma vida sem regras e sem freios, a qual me estava levando à perdição. Hoje muitos são contrários a Medjugorje, mas Maria naquele lugar não faz outra coisa senão chamar a atenção da humanidade ao Seu Filho Jesus.

Nossa Senhora para mim é exemplo de humildade a seguir e nos indica a estrada a percorrer. Para mim Ela é a minha mãe, e a mãe de todos nós.

O demônio tem como objetivo principal destruir as famílias. Que mensagem o senhor deseja dar àquelas famílias nas quais reina a divisão por causa do pecado da infidelidade ?

Com este meu testemunho desejo dar uma mensagem de esperança, e de não deixar ser esmagado pelo demônio, que conhece todas as nossas fraquezas. A única coisa que posso dizer é que ir até Nossa Senhora e se colocar em Suas Mãos Imaculadas, Ela nos levará até Jesus. Não desistam nunca, porque no momento em que parece que tudo está perdido, o Senhor vem em nosso auxílio.

Traduzido do italiano por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: http://www.cristianitoday.it/ho-tradito-piu-volte-mia-moglie-medjugorje-ha-salvato-il-mio-matrimonio/