BISPO VATICANO CONFIRMA A “TEORIA” DO CARDEAL SCHONBORN

Tempo de leitura: 1 minuto

CONFIRMADA A “TEORIA” DO CARDEAL SCHONBORN

Hoser em seu relatório reconhece as primeiras aparições, exatamente como dizia Ruini: “são um julgamento muito positivo, enquanto sobre as outras é melhor aguardar até porque ainda estão acontecendo. Eu me retiro de fazer um julgamento porque esta não é a minha tarefa”, conclui o bispo enviado do Papa para tornar consciência mais aprofundada sobre as aparições e das exigências dos fiéis que a cada dia frequentam os locais de aparições. A posição do arcebispo é a mesmo de um colega mais conhecido. Christoph Schonborn que diferentemente do bispo da diocese de Mostar (responsável por Medjugorje que é contra Medjugorje) quis enfatizar o grande número de conversões que acontecem depois de peregrinações a Medjugorje. “É aconselhável olhar para o número de conversões antes de decidir sobre isso”, alertou Schonborn.

Como explica Matzuzzi, Hoser usou as mesmas palavras do Cardeal de Vienna acrescenta que são cerca de 37 milhões de comunhões e mais de 600 vocações sacerdotais e religiosas durante estes 36 anos de aparições. Agora não se sabe como irá se pronunciar o Papa Francisco e se concordará com as conclusões de Hoser e com o relatório de Ruini.

De acordo com o enviado vaticano são boas as possibilidades de que as primeiras aparições sejam reconhecidas pela Igreja Católica. Será, depois de 36 anos de indecisões, uma reviravolta importante no complexo cenário dos acontecimentos na pequena cidadezinha da Bósnia.

Traduzido do italiano por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: http://www.ilsussidiario.net/News/Cronaca/2017/8/31/MEDJUGORJE-Hoser-inviato-Vaticano-le-apparizioni-della-Madonna-riconosciute-entro-fine-2017-/780226/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *