Das raves vips italianas até Medjugorje

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

simonaamabene

Das discotecas vip até a colina das aparições. Do mundo do espetáculo ao mundo da fé. Nestas poucas palavras se pode compreender o caminho de conversão de Simona Amabene, que trabalhava como DJ na TWIGA, famoso local da Versilia, antes de ser tocada por Nossa Senhora. A Virgem, neste seu extraordinário caminho de conversão, entrou pouco a pouco em seu coração, com suas agendas cheias de compromissos, para não sair mais.

Estamos no final dos anos 90. Simona é uma moça como tantas deslumbrada com seu sonho de jovem que todos cultivam: trabalhar no mundo do espetáculo cheio de dinheiro, fama, viagens, divertimento. Aparentemente tudo aquilo que serve para gozar a vida sobre a Terra. E quase poder acaso foi levada ao mundo vip: “inesperadamente conheci Sarah, uma modelo americana que me apresentou no mundo dos eventos e dos espetáculos. Fazia o trabalho que desejava, viajava e conhecia gente “importante”. Depois sempre sempre tive interesse de organizar eventos e me dei bem, começando a colaborar com diversas empresas de eventos, teatros, festivais, sobretudo na Toscana: A Versiliana, o Pucciniano, Giorgio Gaber…”

No início de 2008, uma nova oportunidade: “Um amigo meu, Maurizio Bendinelli, tornou-se diretor no famoso beach club TWIGA de Forte dei Marmi, frequentado por pessoas famosas, e me convidaram para ser uma das suas colaboradoras. Aceitei imediatamente. Pensei que ficasse satisfeita, fazia o que queria, mas, em realidade, nunca ficava contente. Dentro de mim faltava sempre alguma coisa. No verão fui visitar minha mãe na Liguria (Itália) e me deu o primeiro sinal: uma foto de Nossa Senhora de Medjugorje que uma cliente tinha lhe trazido de uma peregrinação. Guardei e pensei: “Medjugorje… como me soa doce esta palavra. Tinha uma lembrança vaga sobre o que acontecia naquela cidadezinha, mas não sabia onde ela ficava…” Coloquei a foto no meu quarto e levava a minha vida de sempre.

Em 2009, a reviravolta: ouvi falar da mudança de vida de Paolo Brosio, sócio da TWIGA junto com Briatore, Marcello Lippi e Santanchè. Os conhecia superficialmente mas devo dizer que, depois da sua conversão, tinha notado nele um rosto mais sereno. Pensei:”que beleza se vê neste homem”. Fui tocada. Retorno novamente aos meus pais na Liguria, era abril, e faço um passeio aos pés de uma colina onde próximo está o Santuário Mariano da Bem-Aventurada Virgem de Roverano. Ouvia a natureza, ouvia a paz. Entrei na igrejinha.  Não ia diariamente à Missa, mas somebte em datas importantes como o Natal, a Páscoa… e a última confissão foi no Crisma. Rezei para Nossa Senhora e Lhe pedi para me ajudar a colocar ordem na minha vida porque já fazia tempo na minha vida me sentia como um peixe fora d´água e trabalhava no ambiente mundano, tudo começava a ficar para mim muito difícil”.

E incrivelmente, depois de quatro dias recebo o “convite” de Nossa Senhora que me quer perto Dela. “Depois daquela oração me telefona o diretor e me diz que Paolo Brosio quer o meu número: quer falar de Nossa Senhora, me disse o diretor”. Então Paolo me liga: “Simona, você se você como uma mosca branca neste mundo, desejo que você me ajude a organizar uma peregrinação para a Bósnia-Herzegóvina (país onde se encontra Medjugorje). Entre todas as propostas de trabalho, esta era a mais inesperada e original. E eu aceitei.”

A partir dali começou a aventura: a partida até Medjugorje e a TWIGA pouco a pouco torna-se apenas uma recordação. Não existe mais. Para Simona agora o que existe é a Santa Missa diária, a Adoração, A Eucaristia: “O vazio que eu tinha, Jesus o preencheu. Nada e ninguém me gratificava o suficiente. Com Jesus tudo começou a ter sentido”. Depois da intensa colaboração com os peregrinos, grupos de oração e caridade, livros e programas de TV com Paolo Brosio, Simona compreendeu, no silêncio da oração e na paz da Colina das Aparições, que a sua “missão” seria a de trabalhar com as mulheres.

Nasceu então a Costola Rosa que olha ao exemplo de Maria, a Senhora por excelência, corajosa, acolhedora, delicada, que acreditou, esperou e eamou, sobretudo nos momentos mais difíceis. A iniciativa deu frutos: um retiro em Medjugorje, nos meses de março para senhoras que tem “a oportunidade de cuidar da vida espiritual, para renovar e levar de volta para casa o bem que recebemos, para sermos mulheres, mães,, filhas e trabalhadoras melhores”.

Um artigo sobre a Rubrica Rosa saiu na revista mensal “LA PRESENZA DI MARIA A MEDJUGORJE”, e conta extraordinárias experiênciass de vida e de fé de mulheres que provaram grandes dores mas que aprenderam a abrir os seus corações a Deus e se levantarem mais fortes do que antes: “O primeiro artigo, sem eu querer, foi publicado em 15 de junho de 2014, coincidindo com o início da novena para Nossa Senhora Rainha da Paz e provei os efeitos positivos deste artigo: Ausilio, um pai destruído pela trágica morte do filho, me contou que graças a este artigo da reviste, decidiu ir até Medjugorje e ali reencontrou a fé e a esperança”. Entre os frutos estão os “Cenáculos com Maria”, uma reunião mensal para redescobrir um hábito santo: a oração em família. E já deu os seus frutos: uma reaproximação entre Liuigia e Cesare, casal separado há tempos. A Costola Rosa tem uma página no facebook, que eu gerencio com minha amiga Isabella, que quer difundir os valores cristãos, e dar oxigênio à aqueles que estão cansados pelas lutas diárias.

Uma série de projetos que fizeram Simona uma testemunha viva e apaixonada pelas mensagens da Rainha da Paz: “procuro colocar em prática aquilo que Nossa Senhora nos pede: Jesus em primeiro lugar, viver o Evangelho, jejuar. É trabalhoso, cansativo, mas apaixonante, mas são as coisas difíceis que nos dão a maior satisfação. Assim é caminhar com o Senhor. Depois rezar, rezar e rezar para que o amor cresça em nós, primeiro em direção a Deus, depois em direção a nós mesmos, e ao final, em direção aos outros. Maria atendeu o meu desejo de “colocar em ordem” as minhas coisas e me ensina que no caminho da fé é fundamental estar bem resolvido”.

Traduzido do italiano por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: http://www.lalucedimaria.it/dal-twiga-medjugorje-la-chiamata-della-madonna-la-mia-conversione-progetto-della-costola-rosa/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *