Donatella Intano: “PARA MIM MEDJUGORJE É UM PRESENTE CONTÍNUO”

Tempo de leitura: 7 minutos

“Para mim Medjugorje é um presente contínuo”
03 abril 2013

Uma jovem mãe reconhece os sinais da Misericórdia do Senhor. A sua chegada no pequeno vilarejo de Medjugorje foi o começo de sua caminhada de fé…

Me chamo Donatella Intano, tenho 30 anos e sou da cidade de Brescia. Sou casada e mãe de uma criança de quatro anos e meio. Espero que leiam o meu testemunho, mesmo que talvez seja um pouco longa mas vale a pena. A ideia de escrevê-lo chegou de repente numa tarde enquanto lia a sua revista: “Medjugorje. A presença de Maria”, que assino a cerca de um ano. Eu espero que vocês possam ler este meu testemunho pessoal, porque acredito que o Céu deseja isso; desejo contar a minha história a muitos mas infelizmente, como acontece muito frequentemente, nos encontramos diante de indiferença ou quando você fala abertamente aos outros, você é motivo de escárnio, chacotas e zombarias…

Escrevendo a vocês desejo finalmente contar o que aconteceu comigo a cerca de um ano: a minha conversão foi acompanhada de muitas graças, de muitos sinais e um “chamado” forte que em pouco tempo me levou e também a minha família até Medjugorje.

Começo dizendo que durante a minha vida quando via na televisão a imagem da Igreja de São Tiago em Medjugorje, não sabendo onde ficava e o que acontecia ali, a minha reação era sempre chorar e meu coração batia forte. Mesmo com essa experiência pessoal, nunca procurei informações sobre este igreja. Não dava importância a essas coisas.

Assisti o programa: “Viagem até.. de Paolo Brosio”

A cerca de um ano em uma livraria vi o livro de Paolo Brosio que me despertou a curiosidade. Graças a Deus decidi comprá-lo. Li tudo rapidamente e comecei a contar ao meu marido o que acontecia em Medjugorje. Ele, muito cético sobre o fenômeno das aparições, não me deu importância. Poucos dias depois eu estava mudando os canais na televisão e muito estranhamente parei no canal “Rete 4”. Digo estranhamente porque, geralmente, nunca assisto aquele canal. Vi a chamada de um novo programa de Paolo Brosio que aconteceria na semana seguinte: “Viaggio a…” Me emocionei e chamei o meu marido dizendo-lhe que começaria este novo programa e parecia uma coincidência porque tinha acabado de ler o livro !

Com a desculpa do programa de televisão o meu marido começou a assisti-lo. Ficou curioso, foi atraído a um ponto de ficar seriamente interessado. Eu estava muito contente vendo o seu interesse aumentar. Pouco depois compramos uma imagem de Nossa Senhora de Medjugorje através do site “cittá cattolica”. Mas eu tinha o desejo de ter um terço vindo diretamente de Medjugorje. Procuramos em vários sites na internet, mas o terço que me agradou, feito à mão, já estavam todos vendidos.

Algumas semanas depois, e isto é para mim um grande sinal, fomos visitar uma lojinha do lado do Santuário de Nossa Senhora das neves de Adro, vizinho a Brescia, onde íamos para participar da Santa Missa. Comprei na lojinha algumas medalhinhas e duas camisetas. Fomos para o caixa pagar e do lado do caixa um terço maravilhoso com as contas em forma de coração e em cada conta uma imagem de Nossa Senhora em Medjugorje.

Perguntei baixinho ao meu marido se ele tinha notado enquanto a dona da loja me dizia que tinha sido dado por uma amiga que tinha vindo diretamente de Medjugorje. Perguntou se eu queria e eu não podia dizer não. Ele colocou o terço no saquinho junto das medalhas que tinha acabado de comprar. E estranhamente me disse: “Que te traga muita sorte !”. Bem, hoje posso dizer que me trouxe muita sorte ! É um tesouro que guardo com muito orgulho.

Pouco tempo depois participamos de um encontro de oração no santuário de Nossa Senhora da Coroa durante a qual participava a vidente Marija Pavlovic. Assim assistimos a nossa primeira aparição. Estávamos muito emocionados e não podendo ficar dentro da Igreja por causa de tantas pessoas ali presentes, ficamos em um lugar na pracinha em frente. Depois foi celebrada a missa, seguida da Adoração Eucarística. Durante a Adoração senti um forte perfume de lavanda. Olhei logo em volta para ver se alguém tinha notado esse perfume tão forte. Era tão forte que parecia ter sido lançado por um spray, mas todos estavam concentrados escutando as palavras do pároco.

Como a intensidade do perfume era forte e estávamos em um espaço aberto, perguntei ao meu marido e ao meu irmão se tinham sentido o perfume e ambos disseram que sim.

Continuei a perguntar se alguém ao meu lado tinha alguma reação mas nada ! O perfume desapareceu rapidamente assim como tinha aparecido.

Durante um outro encontro em Paraiso all´isola da Scala (Verona) no qual participava também a vidente Marija, me aconteceu algo surpreendente. Ao chegar ao encontro, sentia dores fortíssimas no estômago que durante meia hora me fizeram chorar de dor. 

Era um problema que sofria já a 15 anos, uma ou duas vezes ao mês. Naquele diz, todas as vezes que tentava me ajoelhar, não podia respirar de tantas dores mas tive que me acostumar.

Minha doença desapareceu

Chegou o momento da aparição, me ajoelhei apoiando-me no braço de meu marido e assim que terminou a aparição eu me levantei e não notei nada. Mas depois de alguns minutos as dores tinham desaparecido. Disse isso ao meu marido. As dores tinham desaparecido. Peguei no local onde antes não podia nem encostar. Como se eu nunca tivesse tido nada.

Fiquei um pouco atônita por um tempo porque nunca pedi para ser curada daquele problema. Posso dizer que as dores nunca mais voltaram. De fato, desde aquele setembro de 2012, não voltaram mais. Jamais deixarei de agradecer a Nossa Senhora por ter me dado tantos sinais e ter me levado até um ponto em que não vivo mais sem Ela..

Partimos para Medjugorje

Em agosto de 2012 conseguimos chegar até Medjugorje e se Deus quiser voltaremos no próximo ano em maio. Eu defino aquele lugar como uma pequena amostra do Paraíso. A paz e a serenidade que eu senti ali foi algo de indescritível e porque não dizer extraordinário. Estou imensamente agradecida a Nossa Senhora por ter chamado não somente a mim, mas também o meu marido e meu filho que mesmo sendo pequeno teve os seus pequenos milagres, pois nunca teria imaginado que ele subiria a montanha do krizevac às 6 da manhã sem reclamar. Ao chegarmos em casa fomos ver algumas fotos tiradas na colina das aparições e vimos o seu rosto transformado com expressões angelicais. E notamos também em uma foto o seu recolhimento em oração ao lado do crucifixo. Ver uma criança de 4 anos rezar o Magnificat é um dos tantos milagres que aconteceram em Medjugorje.

Outros sinais…

Antes de terminar o meu testemunho, tenho a dizer que em Medjugorje comprei um terço de pedras bem grande e um quadro de Jesus Misericordioso e o coloquei no meu quarto. O quadro coloquei junto com o terço. Um dia, enquanto rezava com o Terço da Misericórdia em frente do quadro da Divina Misericórdia, notei que em torno dele aparecia uma silhueta brilhante de Jesus Misericordioso. Também tirei algumas fotos que coloquei no computador e ficou bastante visível, e mostrei ao meu marido que no começo não acreditava depois de mostrar as fotos no computador reconheceu.

Para mim são presentes contínuos e hoje me pergunto como pude viver sem isto por tanto tempo. Espero que tenha mostrado o meu amor também a vocês que leram a minha pequena humilde história.

Foi um alívio e uma liberação poder escrever a minha belíssima experiência. Agradeço a vocês pela paciência. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *