EX-ATRIZ ERÓTICA FALA DE SUA EXPERIÊNCIA EM MEDJUGORJE: “MARIA ME ENSINOU A BELEZA DE SER MULHER”

Tempo de leitura: 4 minutos

Claudia Koll agora viaja o mundo dando o seu testemunho da Misericórdia Divina em sua vida.

A ex-atriz erótica Claudia Koll confessa: “Maria em Medjugorje me ensinou a descobrir a beleza de ser mulher”

Claudia Koll conta agora para o mundo a ação de Deus em sua vida.

De atriz famosa em filmes eróticos na Itália, Claudia descobriu na Igreja a verdadeira dimensão da mulher. Claudia Koll, que teve a conversão muito forte, encontrou na Virgem um caminho a seguir que a levou a ser verdadeiramente feliz.

Claudia foi uma das estrelas do cinema erótico italiano, muito rentável no início dos anos 90. Sua fama trazia papéis em filmes, como em “Cosi fan Tutte”, do diretor Tinto Brassy, onde faturou muito dinheiro. No entanto, tinha um enorme vazio que esse sucesso ou os homens não poderiam preencher.

Foi no ano 2000, ano do grande jubileu, quando esta atriz voltou para a Igreja que foi muito noticiada devido aos papéis que tinha feito no passado. Nesta mudança, a Virgem Maria teve papel fundamental, e também antes da sua conversão, pois sentia que uma semente tinha sido plantada nela.

Koll é uma devota da Virgem de Medjugorje, onde peregrinou diversas vezes, mas também Fátima e Lourdes foram muito importantes para ela: “Maria me ensinou a descobrir a beleza de ser mulher, a expressar melhor minhas qualidades femininas: a doçura e o espírito materno”.

Em entrevista concedida em Medjugorje para o portal Aleteia, Claudia Koll contou como a Virgem esteve próxima durante todo o seu processo de conversão. E fala concretamente de uma experiência que viveu na pequena cidade de Medjugorje.

“Foi um daqueles momentos em que tudo para. Vi que estava chovendo mas não sentia a chuva cair no guarda-chuva. Foi realmente uma experiência maravilhosa sentir a Virgem no coração. Nunca busquei sinais nem olhar para o Céu. Acredito que o verdadeiro encontro acontece dentro de cada um de nós” conta a atriz de 52 anos.

Claudia Koll também explicou que a Virgem estava sempre com ela, mas não podia vê-LA. “Ela sempre esteve presente na minha vida desde que eu nasci. Quando eu tinha oito ou dez anos, não me lembro, eu vi um filme sobre Nossa Senhora de Fátima. Então eu percebi que a Virgem não era uma estátua, ela era uma mulher “.

A atriz conta que em sua infância ficou “realmente chocada ao ver que a Virgem tinha dado uma tarefa tão importante para os videntes,” crianças como ela. “Através do filme, eu senti que a Virgem me falou sobre a beleza, paz, serenidade” contou. Quando chegou em casa fez uma oração na qual ele pediu para Maria levá-la para o Céu como fez com Francisco e Jacinta.

“O Senhor não atendeu essa oração mas creio que Ele deseja que eu dê testemunho DELE. Toda esta experiência me ajudou a entender a grandeza da Misericórdia Divina”.

Seu processo de conversão começou em 2000 em um dia em que se encontrava desesperada e não sabia o que fazer. Acabou entrando em uma igreja em Roma:

“Eu buscava, de alguma maneira, a ajuda de Deus. Aproximou-se de mim um sacerdote que me disse: O que você quer DELE ? E eu disse: Nada, pois sou uma pecadora. Quando me fez o sinal da cruz na testa, senti que o meu coração se abria e se preenchia de Jesus. Meus joelhos se dobraram e tive que me sentar e comecei a chorar… Era a resposta do SENHOR”.

“Compreendi que sempre busquei o amor pelos caminhos errados, e ELE queria o amor no coração, aquele amor que todos buscam: a presença de DEUS. Comecei a aproveitar a vida e entender que o Senhor me levou a viver sem medo, porque ele estava ao meu lado “, afirmou

“O mundo do espetáculo tinha me usado. Ele usa as nossas fraquezas e nos golpeia onde somos mais fracos. Por causa desta sede de amor me envolvi com histórias erradas”.

“Eu queria experimentar emoções fortes, mas ninguém tinha realmente me ensinou a viver. A coisa mais extraordinária para mim foi descobrir que o Senhor veio em meu auxílio, apesar do meu estado como uma grande pecadora. Mas depois de machucar o coração de Deus, eu senti que ele, no momento em que eu mais precisava dele, veio em meu socorro. Nada foi suficiente para mim, eu não estava muito feliz com qualquer coisa, sempre estava à procura de outra coisa. Ninguém tinha me ensinou a fidelidade e não foi ainda capaz de expressar gestos de amor, não sabia amar “, concluiu.

Traduzido do espanhol por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: https://rosasparalagospa.com/2017/06/27/la-exactriz-erotica-claudia-koll-se-confiesa-maria-me-enseno-a-descubrir-la-belleza-de-ser-mujer/

2 Comentários


  1. Uma verdade muito profunda. Todas as actrizes porno ou não, mesmo aquelas que estão no mundo das modas, etc são “usadas” para darem dinheiro. Se um dia, o que é admissível, adoecem ou se tornam mais velhas, são de imediato colocadas de lado ou afastadas. Há profissões que já de si próprias são perigosas, porque elas (actrizes) se envolvem em situações muito delicadas. Depois…Ou se matam, ou tomam overdoses, ou sei lá que mais. Isto não passa de uma espada de dois gumes. Foi uma história de vida muito bela, muito sensível, que pode servir de exemplo à falta de experiência que moças de 18 anos, por exemplo, ao se candidatar aos castings, nem sequer pensam no que as pode vir a esperar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *