MEDICINA E CIÊNCIA CONFIRMAM: “NÃO É FRAUDE, MAS NÃO SABEMOS O QUE ELES VÊEM”

Tempo de leitura: 9 minutos

Nunca, em nenhum momento da história da humanidade, os videntes de Nossa Senhora foram tão testados e analisados por equipes e equipamentos científicos como os videntes de Medjugorje. Os resultados surpreenderam toda a equipe de médicos e cientistas.

Nunca na história qualquer fenômeno das aparições foi submetido a tantos estudos médicos e científicos rigorosos como é o caso com as aparições de Medjugorje. Um certo número de especialistas de várias direções usando dispositivos sofisticados foram verificar a veracidade das reivindicações seis videntes e sua condição psicofísica. O que eles determinam?

Testes científicos realizados no vidente Ivan Dragicevic em 1984 pelo médico Henry Joyeux demonstraram que os batimentos cardíacos do vidente Ivan aumentam em 30% durante o momento do êxtase. Durante os testes, o vidente Ivan utilizou um medidor de batimentos cardíacos e os batimentos foram medidos antes, durante e depois da aparição. A atividade cerebral de Ivan também foi medida antes, durante e depois da aparição através de um aparelho de EECG (Eletroencefalograma). Todos os testes concluiram que os videntes não poderiam chegar a esse estado através de sua própria força.

O médico francês Henri Joyeux, cirurgião e cancerologia, professor na escola de medicina em Montpellier, França era muito relutante quando se trata de aparições da Virgem Maria. Além disso, considerou que os cientistas são alérgicos aos chamados fenômenos extraordinários e sua atitude sobre isso foi negativa. Mas ao mesmo tempo ele é muito curioso, apaixonadamente interessado em tudo o que é humano e, especialmente, quer entender o que está envolto em mistério.

É por isso que ele atendeu o prestigiado especialista francês mariano René Laurentin para organizar a pesquisa científica, a fim da forma mais dura e mais estrita possível estudar o que estava acontecendo com os jovens videntes na então Iugoslávia. Laurentin pediu-lhe para reunir cientistas imparciais que estão abertos e não alérgica aos chamados fenômenos extraordinários. Indo com a sua equipe para Medjugorje, ele estava convencido de que iria detectar a fraude. Era 1984.

Minha atitude pessoal para tais fenômenos – diz o professor Joyeux – era mais negativa porque sou muito desconfiado das pessoas. Alguns meses atrás eu escrevi um relatório curto, muito negativo para um prelado de uma chamada “vidente” de origem polonesa que dizia estar em contato direto com a Virgem Maria.

Levou um certo tempo que eu reconheci claramente a farsa então eu escrevi em um relatório confidencial do bispo local da diocese em que viveu essa pessoa. Eu estava, portanto, preparado para esse tipo de missão, e eu tenho que dizer honestamente que eu pensava antes que nós em Medjugorje descobriríamos fraudes.

O médico cirurgião francês Henry Joyeux (acima) e suas equipes em 1984 e 2005 foram a Medjugorje para desmoralizar o fenômeno das aparições, mas acabaram se rendendo à realidade dos fatos.

A equipe de pesquisa de Henri Joyeux  tinha especialistas reconhecidos: um professor de neurologia – um especialista em ritmos elétricos no cérebro, um especialista em visão e outra para a audição, duas doutoras que eram pesquisadoras científicas.

Livro das conclusões médico-científicos dos videntes de Medjugorje foram publicados em diversas línguas.

Nós registramos um número de fenômenos extraordinários chamados aparições, êxtases – lembra Professor Joyeux – algumas pessoas para da melhor forma possível analisar todos esses fenômenos e serem capazes de verificar a simultaneidade e comportamento dos videntes durante o êxtase. Estávamos à procura de fraudes e filmamos os fenômenos centenas de vezes com uma câmera e outros meios. A nossa equipe, bem como após uma equipe de austríacos e italianos, realizou testes psicológicos mais rigorosos. Por unanimidade concluíram que todos estes jovens videntes, que são por sua vez adultos, são saudáveis  fisicamente e mentalmente na vida pessoal, familiar e social. Podemos dizer que eles são mais saudáveis do que a média geral na França.

Os detalhes de suas pesquisas científicas dos especialistas franceses foram publicados no livro “Os estudos médicos e científicos das aparições de Medjugorje”.

Vinte e um anos depois o Prof. Joyeux reúne uma equipe novamente, desta vez algo menor que em Medjugorje em 25 de junho de 2005, gravando e testando os videntes Marija e Ivan – antes, durante e depois do êxtase. Na equipe também estava o Dr. Philippe Loron, neurologista de renome mundial que trabalha no grande hospital Salpetriere em Paris. Ele trouxe os dispositivos mais modernos para a gravação e investigação, muito mais modernos do que os de seus colegas em 1984 contrabandeados pela fronteira Iugoslava. Ele veio com outras quatro pessoas, dois homens e duas mulheres que nunca foram a Medjugorje e que tudo parecia extremamente crítica. Um deles era um especialista em imagens do cérebro e órgãos respiratórios.

Videntes Ivan e Marija sendo testados novamente pela nova equipe do Dr. Henry Joyeux em 25 de junho de 2005.

Nossa conclusão científica é clara: nós estávamos errados. O que está acontecendo em Medjugorje deve ser levado a sério – disse depois o Dr. Joyeux e observou: – Claro, desde que em nenhum momento nós não poderíamos pegar uma imagem ou uma pessoa, Nossa Senhora, poderíamos examinar apenas os destinatários deste fenômeno extraordinário. Não é a ciência, mesmo que seja a mais desenvolvido, a confirmar ou negar que Nossa Senhora está aparecendo em Medjugorje. Esta é, penso eu, nunca será capaz de provar a ciência, não é os testes mais modernos. Isso deve dizer autoridades da igreja. Por favor, note que a partir de 1981 até o presente momento a Igreja nunca condenou os acontecimentos de Medjugorje, os permitiu, o que é seu costume quando fenômenos não são graves. Porque é que a Igreja ainda não se manifesta? Simplesmente porque os fenômenos não terminaram.

Devido à sua conclusão sobre o fenômeno Medjugorje Prof. Henri Joyeux e sua equipe foram expostos às críticas de seus colegas. Se descobrissem fraude, diz ele, teriam recebido muitos elogios, afirmou Henry Joyeux.

Os meios de comunicação tem melhorado – lembra Dr. Henry Joyeux – especialmente o time francês de Paris, que fielmente transmitiu os resultados dos nossos testes. Embora a pesquisa científica não seja fácil de interpretar, porque não podemos provar que Nossa Senhora está aparecendo para os seres humanos em Medjugorje, eles são, no entanto, evidências muito interessante de que os videntes não estão doentes, não estão sonhando, que seu cérebro funciona muito bem, que não há nenhuma epilepsia, nem catalepsia.

Os videntes, que antes lutavam como leões para não serem examinados pelo doutor Henry Joyeux (na esquerda da foto) após perguntarem à Nossa Senhora e terem a Sua aprovação, transformaram-se em cordeirinhos, aceitando até os testes mais dolorosos e difíceis.

Henry Joyeux lembra de acontecimentos interessantes no ano de 1984 quando os videntes recusaram-se a submeterem-se aos exames. Ele e sua equipe de investigação ficaram em apuros, pensaram ter atravessado 2.400 km para nada:

“Primeiro pensei que se recusavam a pesquisa porque temiam a ciência. – Nossa conclusão foi: “A rejeição da investigação científica – suspeita de fraude”. Como nós teimosamente insistíamos em testá-los, o vidente mais jovem Jakov encontrou a solução. Ele disse: “Nós poderíamos perguntar à Nossa Senhora”. Eu pensei que era e esta era uma maneira de evitar os testes, mas o fenômeno de êxtase ocorreu em nossa presença, e quando o êxtase terminou, os videntes se levantaram e disseram ao pároco, “Olha, nós perguntamos a Nossa Senhora e Ela disse, Filhos, foi bom o que vocês perguntaram, FAÇAM-OS. ” Nós, portanto, tínhamos o sinal verde para os testes e tínhamos recebido não dos videntes, mas veio da própria aparição! Inacreditável! A partir desse momento estes jovens estavam completamente transformados, como ovelhinhas aceitavam tudo o que pedíamos a eles.. Eu estava muito impressionado” disse Henry Joyeux.

Os testes com os videntes Ivan e Marija em 2005 foram os últimos ?

Concordei com o teste porque eu espero que nós também cheguemos o coração ainda mais perto de Nossa Senhora. Mas eu tenho que dizer, mas eu estou cansado de toda essa pesquisa, eu não sei o que as pessoas ainda precisam para finalmente aceitar a verdade. Nossa Senhora não está incomodada com os testes. Não proíbe nem indica a participação neles. Em tudo temos a liberdade de ação – nos disse Marija.

Nem Ivan estava satisfeito com o pedido dos especialistas franceses de se submeter aos testes:

-Eles nos colocaram na cabeça alguns dispositivos e fomos testados antes, durante e depois das aparições. Só concordei com este teste porque a Igreja pediu. Caso contrário, eu não queria ser testado como um coelho – disse Ivan após os testes.

Traduzido do croata por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – www.medjugorjebasil.com.br

Matéria do livro MISTERIJ MEDUGORJA – 30 GODINA FENOMENA

 

1 comentário


  1. Sim, deixarei meu comentário-análise. Eu creio, embora aceite alguns exames para “ensino dos que nada vêem e e nada acreditam”, que têem existido exageros, em relação aos videntes, que hoje já são pessoas de meia-idade e portanto passaram da idade dos sonhos e olham as realidades.Não são pessoas de C. Social credenciados, mas merecem todo o respeito. Além do mais, convenhamos, tem havido um certo desrespeito à Virgem Santa, e aqui o professor Henri Joyeux falhou! É que há imensa, imensa gente que tem ficado petrificada ao olhar, SEM CONTAR, a Virgem Santa. Eu creio que este manual já se encontra no Vaticano para discernimento e, meus senhores, há que humildemente entregar as armas…O mundo, mais do que nunca, estando em colapso, muito terá de agradecer a esta ENORME HERANÇA DO SÉCULO! A PRESENÇA, AO VIVO, DA RAINHA DA PAZ, GOSPA; VIRGEM MARIA, MÃE SANTÍSSIMA, enfim, estes NOMES que ELA merece serem venerados e gratos.Agradeçamos ao trabalho dos freis, doutorados, Slavko Barbaric, Petar Ljubicic, Jozo, entre outros que fiel e discretamente têm feito um trabalho duro e exaustivo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *