CURADA DE ESCLEROSE APÓS LER LIVRO SOBRE MEDJUGORJE

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Após 25 anos de esclerose, suas pernas voltam à vida: Rita Klaus atribui sua cura à Virgem de Medjugorje

ritaklaus2
A americana Rita Klaus atribui a sua cura a Nossa Senhora de Medjugorje.

Rita Klaus viveu um incrível caso de cura. Tinha esclerose múltipla, uma doença que teve de lidar por 25 anos, algo que para ela “era difícil de aceitar”. Mas desde 1986 ela testemunha pelo mundo inteiro a sua incrível cura, que atribui à intercessão da Virgem de Medjugorje.

A história completa da cura de Rita Klaus, que mora na cidade de Butler, Pensilvânia, Estados Unidos, foi publicada no livro Rita´s Story pela editora Paraclete Press.

A doença chegou carregada de sofrimento

A vida que Rita sonhava começou a quebrar-se, até acabar em pedaços. A única coisa que desejava era seguir a vontade de Deus em sua vida.

Na sua juventude tinha sido monja, mas a esclerose a fez abandonar esta vida. Conseguiu a dispensa dos votos e voltou a viver com seus pais no Iowa (Estados Unidos).

Se deu conta de que não poderia continuar ali porque seus pais tinham que cuidar de mais cinco filhos.

E não conseguia ter plano de saúde por causa de sua doença. “Me senti terrivelmente desgraçada. O que mais desejei na vida foi ser monja e servir ao próximo. Isto me tinha sido negado”.

Mudou-se para a Pensilvânia, onde lhe ofereceram trabalho como professora de educação especial no condado de Butler, em uma pequena escola de Mars (no Iowa).

Após o nascimento de sua terceira filha, a doença começou a piorar, e não podia escondê-la. “Não podia levantar os braços por cima de minha cabeça, tropeçava com muita frequência e caia”.

Uma doença sem cura

No ano de 1982 não podia mais fazer nada sozinha. “Tinha tanto medo e estava tão doente que comecei a fazer promessas para Deus: Deus meu, por favor, não permita que isto piore. Faça qualquer coisa para que minhas mãos e braços não sejam também afetados”.

“Quando a doença começou aos braços e perdi a sensibilidade dos dedos outra vez supliquei: Por favor Deus, não permita que isto suba acima do pescoço !”.

Durante os últimos anos passou das muletas para a cadeira de rodas. Era vítima de uma doença que a estava destruindo e aos seus amigos queridos.

“Um dia me chamou uma amiga para me dizer que ia para uma missa de cura na Renovação Carismática de San Francisco, e me convidou para ir com ela. Eu não fazia parte de nenhum movimento católico e não tinha vontade de ir. Mas a minha amiga não aceitou um não como resposta. Finalmente foi o meu marido quem me convenceu a ir”.

“O encontro começou com a oração do Rosário, que não era ruim. Eu estava sentada em um banco na parte de trás da Igreja e quando a procissão dos sacerdotes começou, senti que alguém me agrarrava por trás. No principio fiquei totalmente envergonhada, porque eu tinha a ideia que não iria pedir para que fizessem orações especiais para mim”.

Então aconteceu algo estranho, conta Rita: “Pareceu que uma maravilhosa paz se apoderou de mim. Era como se toda a infelicidade dos anos de sofrimento com esta doença desaparecessem de repente”.

Ao voltar para casa naquela noite, prometi a mim mesma a melhorar a minha vida espiritual a partir daquele momento, estava longe da Igreja Católica. Comecei a assistir a Santa Missa, queria continuar sentindo o que senti naquela missa. “Disse ao meu pároco o que tinha acontecido e lhe pedi que rezasse para que eu pudesse seguir tendo essa paz”.

No final de 1986 a paralisia se extendeu até as pernas a aos braços, o que a impediu de ser dona de casa e professora. Pouco a pouco as suas pernas se deformaram consideravelmente, e começaram a inclinarem-se.

E aconteceu o milagre

readersdigestmedjugorje

A famosa matéria na revista Seleções americana (Reader´s Digest) de fevereiro de 1986, sobre Medjugorje que levou milhares de pessoas a conhecerem Medjugorje.

Um dia estava lendo na revista Seleções da Readers Digest um artigo sobre as aparições da Virgem de Medjugorje, na ex-Iugoslávia.

Impressionada, decidiu comprar um livro sobre as aparições em Medjugorje, que curiosamente recebeu pelo correio antes do prazo de entrega. “Me comoveu muito, tanto que comecei a fazer o jejum que Ela pediu aos videntes, com pão e água às quartas e sextas-feiras”.

Uma noite, em 18 de março de 1986, ao terminar de rezar o terço, Rita ouviu uma voz que lhe dizia: “PORQUE NÃO PEDES ?”. Não sabia o que estava acontecendo, porque nunca pensei em algo assim antes de eu ser curada”.

“`Pedi minha cura a Maria com todo o meu coração para que mediante a Sua intercessão perguntasse a Seu Filho se Ele poderia curar-me. Por favor ajude-me a melhorar a minha fé, que não está muito forte”.

“Ao terminar a oração eu percebi uma curiosa sensação de calor em todo o meu corpo. Adormeci e não me recordo de mais nada”.

Começou a levar uma vida normal

Na manhã seguinte, dando aulas na escola, começou a sentir uma sensação de calor em seus pés e pernas. Sentia uma coceira intensa. Mas não tinha como isto acontecer, já que não tinha sensibilidade nos pés e pernas já a muitos anos.

“Então olhei para os meus pés. Meus dedos estavam se movendo ! Fiquei completamente impressionada.”

Então Rita acordou para o milagre que estava acontecendo. “Minha perna direita estava completamente reta! Tinha sido operada duas vezes para endireitá-la, mas sem êxito e agora as pernas estavam perfeitamente retas.”

“Repetia constantemente: “Obrigada Mãe ! Obrigada Jesus ! Levantei as minhas pernas, sem ajuda, pela primeira vez em anos. Finalmente me dei conta de que algo maravilhoso tinha acontecido.”

“Caminhei pelo corredor com minhas muletas debaixo do braço. Quando cheguei embaixo da escada pensei: bem, se eu estou curada, posso subir. Então deixei as muletas e subi. Não tinha mais o que fazer do que gritar “Obrigado!”. Eu estava chocada.

Rita recuperou a confiança em Deus

Rita descreve o momento em que comunicou à sua família a notícia: “era uma cena indescritível. Minha filha mais velha estava chorando, a do meio ficou de boca aberta”. Seu diretor espiritual, padre Bergman estava surpreendido pelo que aconteceu e também muito feliz.

“Depois de um tempo, todos nos acalmamos e decidimos chamar o meu médico. Atônito, ele me mandou ao hospital. Explicamos o que tinha acontecido, mas ninguém tinha uma explicação médica”.

Após uma bateria extensa de exames médicos, a única coisa que fez seu médico foi abraçá-la.

Agora Rita Klaus é exemplo de fé para outros pacientes com esclerose múltipla e compartilha o seu testemunho e a sua experiência. “Eu rezo muito a Deus e à sua Santa Mãe. Eu só peço que rezem para que tudo o que eu faça, faça bem”.

Traduzido do espanhol por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: https://rosasparalagospa.com/2016/03/11/tras-25-anos-de-esclerosis-sus-piernas-volvian-a-la-vida-lo-atribuye-a-la-virgen-de-medjugorje/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *