SANTA FAUSTINA APARECE EM MEDJUGORJE

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Nos relatou a peregrina Nádia Mereb – Goiânia/GO:

Eu vi Nossa Senhora com o meu coração e experimentei todo o Seu amor

Tive a graça de estar presente na aparição do dia 02 de junho de 2009 no monte da cruz azul em Medjugorje e vou tentar contar meu testemunho do que vivi por lá.

Sou católica e sempre tive muita intimidade com Nossa Senhora, sempre dei testemunhos na igreja sobre as graças que recebi Dela minha vida inteira. Através do terço fiquei cada vez mais próxima do Meu Deus. Desde que Nossa Senhora começou a aparecer em Medjugorje (eu era ainda criança), minha mãe comprou o livro e líamos juntas sobre as aparições e mensagens, e lembro-me que Ela dizia que haveria vários sinais no céu para a conversão das pessoas, e eu ficava me perguntando que sinais seriam esses.

Só em 2008 fiquei conhecendo o site medjugorjebrasil.com onde finalmente vi a realização desses sinais e continuei a viver as mensagens da Rainha da Paz. Sempre que via o site sentia a presença de Nossa Senhora ao meu lado e pedia a ela: “Mãe, me dê a graça de um dia ir a Medjugorje, não preciso ver nenhum sinal porque já creio,mas desejo estar mais pertinho de Vós”. Eu pedia isso acreditando que um dia eu iria, mas não AGORA.

Então tudo foi se concretizando para que eu fosse em 2009. Conseguimos um jeito mais barato de irmos e eu praticamente ganhei a viagem do meu pai (que antes não tinha fé e hoje é devoto de Nossa Senhora), e meu marido me ajudou também, pois vimos que era um chamado de Deus. Não fomos de excursão, eu falo que fomos pela fé, pois minha prima Flavia também pedia a Nossa Senhora a mesma graça. Sua cunhada Kedma já havia morado em Sarajevo e assim ela foi nossa guia nessa peregrinação. Fomos em 4(eu, Flávia, Kedma e a Karine) pela Europa, onde Deus nos deu a graça de visitar os santuários marianos em Paris, Lourdes, Fátima e também Roma, Vaticano, Assis e, finalmente, Medjugorje.

Tivemos grandes graças em cada um desses lugares maravilhosos. E preciso falar que a nossa guia era evangélica e agora viajava conosco como católica, tinha acabado de fazer sua 1ª comunhão (graça do terço e de Maria).

Fomos para Medjugorje de ônibus. Saímos de Dubrovnik eu e a Flavia (fomos na frente) e quando entramos na Bósnia nos sentimos muito mal e comecei a fotografar de dentro do ônibus as ruínas de guerra. Ainda era dia, ainda havia sol, então fotografei a placa indicando Medjugorje. Ela era uma placa simples e amarela, quando olhei a foto estava tudo escuro e com algumas luzes, achei que a foto não havia prestado, mas quando cheguei em casa vendo a foto no computador, quando a ampliei vi que tinha uma freira no fundo, e pela vestimenta era a Santa Faustina.

santafaustinamedjugorje

 

Chovia em Medjugorje e não parava, era uma chuva fina o tempo todo, mas quando chegou a manhã do dia 02 de junho estava apenas nublado e não chovia. Ficamos na colina da cruz azul rezando o rosário esperando a vidente Mirjana e aguardando a chegada da Mãe que seria 9:00h. O sol, que até então não havia aparecido, começou a aproximar-se, as nuvens se abriram diante da cruz azul e Ela chegou, era um silencio absoluto.

De onde eu estava não conseguia ver a Mirjana, não sabia para onde ela estava olhando, era muita gente, só sabia que estava diante da cruz. Mas eu sabia exatamente onde Nossa Senhora estava, eu olhava fixamente para o lado esquerdo acima da cruz, até que a freira italiana à minha frente me disse para olhar para o sol. Quando olhei, o sol estava dançando por entre as nuvens e todos olhavam, mas os olhos não doíam. Nós víamos a bola do sol indo de uma nuvem para outra em movimentos rápidos e circulares, dançando para a Mãe de Deus.

Quando a aparição terminou e foram ler a mensagem Dela (que falava para confiarmos no amor de seu Filho e não temer) o sol bateu somente sobre o monte nas nossas cabeças, iluminando-nos, até fez calor. Quando terminaram a leitura, as nuvens se fecharam novamente e foi apenas o prazo de todos descerem do monte e a chuva voltou e não parou mais. Foi o único momento que vi o sol em Medjugorje.

nadiamereb1
Peregrina Nadia Mereb na cruz azul onde ouviu a voz de Nossa Senhora.

Antes de descer o monte, eu sentei em uma pedra, sozinha, me senti uma agulha no palheiro e ficava perguntando para Nossa Senhora se ela tinha me visto lá, eu, tão pequena diante da Mãe do meu Senhor. E comecei a experimentar um amor muito grande e esse amor era tanto que não cabia em mim. Chorei muito, chorava de amor. As pessoas passavam por mim e achavam estranho porque eu estava chorando. Então veio uma mulher descendo do monte já olhando para mim, segurou no meu rosto e me deu um beijo de cada lado e quando olhei em seus olhos vi muito amor e compreendi que era Nossa Senhora que me respondia dizendo que me viu sim. Então ouvi Sua voz suave, mas que falava com força dentro de mim: “Filha, você Me viu com o coração e Eu vi você, que bom seria que todas as pessoas do mundo Me vissem assim. E tudo isso que estas sentindo é o Meu Amor, estais experimentando a força do Meu Amor, sinta todo o Meu Amor”. Fiquei o dia todo experimentando desse amor, e eu sempre chorava, pois não cabia em mim. Então perguntei para a Flavia para onde a Mirjana olhava quando estava falando com Nossa Senhora (pois a Flavia alem de ser mais alta ficou em um lugar que dava para ver o rosto da vidente durante a aparição) e para mim não foi surpresa quando ela respondeu: “para cima e do lado esquerdo da cruz”. (eu ainda não tinha contado para ela da minha experiência). Então vi que eu realmente a tinha visto com o coração.

Nossa Senhora nos ama muito e deseja que nos voltemos mais para Deus, Ele é a nossa Paz, em nenhum lugar mais a encontraremos, Ele é a solução para tudo. Assim me disse uma freira italiana: “tudo o que precisamos, QUALQUER COISA nessa vida, vem Dele, tudo vem de Deus, TUDO”.

Ate hoje colho frutos de Medjugorje, não apenas na minha vida, mas em toda minha família, todos estão mais perto de Deus. Cada uma de nós teve graças da Rainha da Paz antes, durante e depois de Medjugorje.

Só para terminar apenas esse resumo do que vivi lá, testemunho e mando as fotos, daquela imagem maravilhosa e milagrosa da Rainha da Paz, dentro da Igreja de São Tiago, oramos muito aos pés dela, eu e a Flavia e tiramos muitas fotos dela, pois sabíamos que acontecia milagres com ela, que às vezes ela muda suas feições. Ela está com os olhos voltados para o lado direito e para baixo e, ao ampliarmos uma das fotos da imagem nos surpreendemos, pois ela estava olhando para o outro lado (esquerdo), seu rosto virou, se voltou para os que oravam do lado esquerdo.”

=================================================================

igrejadivinamisericordia
A igreja da Divina Misericórdia pertente a paróquia de Medjugorje e é local de grandes sinais e milagres.

Em nossa peregrinação de abril/2017 recebemos a informação vinda pelo responsável pela igreja da misericórdia divina em Medjugorje, inaugurada em 2008, como uma cópia da capela original da divina misericórdia na Cracóvia, Polônia que entre diversos sinais e milagres ocorridos nesta capela em Medjugorje, uma peregrina croata que estava viu durante todo o tempo em que permaneceu na capela, uma freira que ficava atrás do altar. Em determinado momento, esta peregrina não vê mais a freira e pergunta ao grupo para onde ela tinha ido e o grupo não sabia de que freira ela estava falando…

 

lubogabriel
O responsável pela igreja da divina misericórdia em Medjugorje (a direita da foto) confirmou ao nosso grupo que a Santa Irmã Faustina foi vista dentro da igreja por uma peregrina croata.

Ao sair da capela e ver um quadro de Santa Faustina, esta peregrina reconhece que era ela a freira que tinha visto por longo tempo dentro da capela da misericórdia em Medjugorje.

===================================================================

 

 

1 comentário


  1. Não fiquei tão surpreendida como se possa imaginar. Ali, já se têm verificado casos, fora os que nada dizem por receio de não serem tomados a sério. Estes casos são provas muito concludentes de que há “vida para além desta vida”. É complicado compreender e mesmo para quem estuda estes artigos até a nível clinico, não é assim tão fácil como parece. Há tempos eu afirmei que muita gente iria aparecer e contar situações inesperadas. Elas aí estão aparecendo! Ainda bem! “Tudo vale a pena, quando a alma não é pequena”!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *