Nossa Senhora me disse em Medjugorje: “Stefano, você está curado!”

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Stefano Mastrippolito
Padre Stefano Mastrippolito obtém uma cura impossível para a ciência ao subir a montanha do Krizevac.

“Os melhores cirurgiões do mundo são Jesus e sua Mãe Maria !”

Testemunho da cura milagrosa do padre Stefano Mastrippolito..

Me chamo Stefano, sou frei carmelita e frequento o quarto ano de teologia.

Estou ligado a Medjugorje desde criança; a primeira vez que fui a 12 anos atrás com o meu pai, minha mãe e minha avó para a festa da exaltação da Santa Cruz. A segunda vez foi em 2004, quando pedi a meus pais de ir para o festival dos jovens; a terceira vez foi neste verão, para o festival da juventude.

Hoje estou aqui para falar de uma grande graça que eu recebi. Desejo iniciar o meu testemunho de uma data que marcou a minha vida: 22 de janeiro de 2007, o dia em que perdi a alegria e a serenidade pela morte de meu querido papai; eu e minha família sofremos muito ! Naquele dia o meu relacionamento com Jesus mudou, briguei com Ele; pensava quase que me tivesse abandonado. Posso dizer que naquele 22 de janeiro a minha fé começou a adoecer.

No mês de junho de 2008, enquanto voltava da praia, me senti mal; fui ao Pronto Socorro e fui diagnosticado com um cisto sacro-coccìgea muito profundo. Os anos de 2008/2009 foram para mim muito difíceis, estava muito mal: duas operações em pouco tempo (a primeira em 29 de setembro de 2008 e a segunda em 17 de fevereiro de 2009); visitei 30 médicos em 3 hospitais diferentes; por seis meses estava quase todos os dias em hospitais; e depois, todas as complicações que acompanham…

Logo, por dez meses, tive em meu corpo uma ferida aberta com infecção, que me levava a ter febre e ficar muito mal; não podia ter uma vida normal, e devia ficar sempre deitado.

Mas, em alguns meses, estas coisas passaram, não ficavam mais em meus pensamentos. Neste período tantas pessoas, confrades, parentes, amigos, foram notando algo de estranho, me perguntavam: como você está ? tudo bem ? está curado ? Agora a minha vida se transformou e o meu entusiasmo chegou a 1000 !

No mês de março, o papdre provincial foi em peregrinação a Medjugorje, e me pediu uma roupa para levá-la até Nossa Senhora, para entregar o meu sofrimento e pedir a minha cura para a Rainha da Paz.

Alguns meses depois, em maio, um dia no qual eu estava muito mal, o meu superior me disse: “Stefano, venha conosco a Medjugorje para o festival dos jovens”. Sem nem pensar, saiu do meu coração: “sim, eu também irei”. Desejo enfatizar que este “sim” era o primeiro depois de tantos “nãos” ditos a outras viagens.

Alguns dias depois eu soube que deveria ser operado pela terceira vez. Chorei muito naquele dia… como eu estava desesperado ! No mês de junho eu conheci um ótimo cirurgião, do hospital de San Giovanni Rotondo, que começou a me tratar com laser.A primeira vez que me visitou disse: “Querido frei Stefano, você tem uma ferida muito feia… com o laser não a terá mais até janeiro”. Foi difícil confiar a minha saúde a este médico, mas confiei e comecei o tratamento com laser. Antes de viajar até Medjugorje, em 26 de julho, fui até este médico, e a ferida estava ainda cheia de pus… eu estava desesperado !

Em 30 de julho eu parti para esta peregrinação a Medjugorje. Para dizer a verdade, no começo mais do que rezar eu queria ir me divertir, queria encontrar um pouco de alegria. Mas quando cheguei depois de uma longa viagem, logo que sai do ônibus, senti que deveria começar a rezar, compreendi que eu não estava ali para me divertir. Naquela noite fiz diversas horas de oração intensa: Rosário, Missa e Adoração. Posso dizer que naquela noite começou a minha verdadeira peregrinação, uma “peregrinação de renascimento” como amo chamá-la.

Chorei tanto naqueles dias… nunca aconteceu de chorar em outras peregrinações anteriores; eram 10 meses que não conseguia me ajoelhar, e naquela noite pela primeira vez me ajoelhei. Naquela hora de oração eu pedi a Maria: “Querida Rainha da Paz, eu vim aqui por Você ! Não desejo ver nada de extraordinário, não desejo ouvir nenhuma voz, mas Te peço de me ajudar a curar-me… não quero mais sofrer. Obrigado !”

Naqueles dias que fiquei em Medjugorje, acordava de manhã bem cedo, e subia descalço a colina das aparições pedindo pela minha cura. Em 4 de agosto, dia no qual a Igreja recorda a vida de São João Maria Vianney, o meu grande protetor, fui até a casa da vidente Marija e lhe pedi para pedir por mim durante a aparição da Virgem Maria. Na noite entre os dias 4 e 5 de agosto, em torno das 2 da manhã, desejei subir a montanha do Krizevac; na subida rezei o Rosário completo e chorei muito. Cheguei até a grande cruz, e me ajoelhei. Foi um momento diferente, eu chorava e rezava, e pedi novamente para a Rainha da Paz a minha cura.

Na última noite que passaria em Medjugorje, subi novamente o Krizevac, sempre em torno das 2 da manhã. Desta verz tinham tantos jovens. Junto com um grupo de amigos começamos a Via Sacra. Depois da terceira estação me senti mal, cólicas fortíssimas nas pernas me fizeram deitar no chão. Disse aos meus amigos: “Eu vou descer, não consigo mais”, mas dento de mim eu sentia que deveria subir. Exatamente naquele momento aproximou-se uma senhora que eu não conhecia, que me deu o seu bastão para continuar a caminhar. Comecei novamente a subida, que demorei muito tempo pois as cólicas eram terríveis, chorava sem parar… cheguei em cima as 4:30 !

Stefano Mastrippolito 2
Frei Stefano durante a Santa Missa.

Às 5 da manhã começou a Santa Missa. Foi belíssimo celebrar a Missa na montanha do Krizevac no dia da transfiguração ! Terminada a Missa, eu fui rezar perto da cruz. Fiquei de joelhos e chorava. Então ouvi uma voz de mulher que me disse: “Stefano, você está curado !”. Eu me assustei e disse: “O que ??? O que ???”. E novamente Ela me disse: “Stefano, você está curado ! Stefano, você está curado !”

É difícil dizer o que senti naquele momento… rezava de alegria, tanto que as pessoas próximas me perguntavam se eu estava mal, se eu precisava de algo. Ao descer da montanha, não disse nada a ninguém; eu estava chocado com aquela voz que ouvi. Cheguei no hotel, mas fui para o quarto, toquei a ferida sem olhá-la porque não tinha coragem… mas notei que a infecção tinha desaparecido.

Domigo, 9 de agosto, eu tinha consulta médica para aplicação do laser em Turim, Itália. Ao entrar no consultório do médico eu estava com uma alegria fora do normal. Ninguém ainda sabia o que tinha acontecido. Eu disse ao médico: “doutor, eu estou curado, não virei mais para o laser!”. Ele me examinou: a ferida estava totalmente fechada; nenhum pus, nenhum traço de inflamação. Eu realmente estava curado !

Em 6 de setembro eu fiz um segundo exame depois de um mês, tudo estava bem: a ferida fechada, nenhum pus, eu estava muito bem. No mês de outubro, precisamente em 4 de outubro, voltei a fazer outro exame depois de dois meses: tudo bem, nada tinha mudado. O médico naquele dia me deu uma declaração por escrito que dizia: “certifico ao paciente Stefano Mastrippolitom de 25 anos, veio ao consultório para exames, a ferida no reto desapareceu, sem nenhuma explicação científica. Professor Doutor Giovanni De Luca”.

Em minha vida aconteceu algo de verdadeiramente grande, difícil de explicar. Somente Jesus sabe. A minha vida mudou. Rezem por mim, para que possa manter vivo este presente que me foi dado. Que não me seja retirado. Eu compreendi que os melhores cirurgiões do mundo são Jesus e Sua Mãe Maria !

Obrigado Jesus ! Obrigado Maria ! Amém.

Traduzido do italiano por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: http://medjugorjetuttiigiorni.blogspot.com.br/2014/07/i-migliori-chirurghi-del-mondo-sono_14.html?m=1

Matéria original: http://www.medjugorje-news.it/blog/2013/01/01/383/

 

1 comentário


  1. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo e sua Mãe Maria Santíssima. Rainha da Paz.
    Que testemunho maravilhoso.
    Espero um dia , poder viajar em peregrinação a Medjugorje para agradecer por tudo de bom que nossa querida mãe e Rainha da Paz me proporciona a cada dia.
    Obrigado Gabriel Paulino e que Nossa Senhora de Medjugorje te abençoe todos os dias da sua vida.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *