Ator Jim Caviezel afirma: “Eu usei tudo o que Medjugorje me ensinou”

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Compartilhe com seus amigos!

jimcaviezel

Jim Caviezel  – Astro da “A Paixão de Cristo” na preparação para filme: “Eu usei tudo o que Medjugorje me ensinou.”

 26 de maio de 2016 – Stephen Ryan

Há algo maravilhoso sobre o fato de que o homem que foi escolhido para representar Cristo no filme bíblico mais bem sucedido de todos os tempos credita a Medjugorje e Nossa Senhora.

Entrevista com Jim Caviezel e sua esposa Kerri. Jim é o astro  do filme “A Paixão de Cristo”

Pe. Mario Knezovic: Como você ficou sabendo sobre Medjugorje e o que Medjugorje significa para você?

Jim Caviezel: Eu ouvi pela primeira vez sobre Medjugorje na escola na 5ª – 6ª série. Eles disseram que era como as aparições de Fátima, Guadalupe, Lourdes, e eles rapidamente disseram que o bispo disse que era falso, então – como um obediente católico – Eu aceitei o que eles estavam dizendo. Muitos anos mais tarde, eu conheci minha esposa, nós nos casamos, e depois de alguns anos ela foi para Medjugorje. Enquanto ela estava lá, eu estava filmando “O Conde de Monte Cristo” na Irlanda. Ela me chamou para a Irlanda, senti que houve uma mudança em sua voz, mas eu apaguei tudo rapidamente, pensando: “Isso é bom para você, querida, quem sou eu para tirar você de sua experiência espiritual”. Ela disse que Ivan Dragicevic estava vindo para a Irlanda … Eu encontrei com ele algumas vezes, e durante uma aparição, senti uma presença física. Ivan me disse duas coisas que realmente me atingiram: “Jim, o homem sempre arranja tempo para o que ele ama”, e “A razão pela quão o homem não dá tempo para Deus é que ele não ama a Deus”. Então, ele me falou de rezar com o coração. Isso tornou-se como um início de uma missão para mim – para orar sempre do meu coração.

Kerri Caviezel: Eu estava na sétima série e nossa pároco nos mostrou um filme das crianças durante uma aparição. Fomos informados de que era verdade. Eu era de uma comunidade católica mista – a maioria croatas e italianos. Minha avó é 100% croata . Não parecia difícil de acreditar. Me levou 15 anos para vir. Quando eu vim, eu soube imediatamente – do que eu estava sentindo no meu coração – que era real. Eu não vi sinais ou nada, mas – eu tenho sido  católico  toda a minha vida e eu nunca tinha sentido a confissão como eu senti quando eu estava aqui. Foi uma enorme cura.

Pe. Mario Knezovic: O que você espera de sua estadia em Medjugorje e para  quais as intenções que você reza em Medjugorje?

Jim Caviezel: Eu rezo pela paz no mundo, peço por minha família e eu oro para que Deus possa continuar a fazer-me segui-lo, para me fazer um melhor católico e um bom marido.

Kerri Caviezel: Eu oro para que nós estejamos abertos para onde Maria está nos guiando, e que em todos os lugares onde nós vamos e para as pessoas que encontramos em todo o mundo, possamos levar estas mensagens.

Pe. Mario Knezovic: “A Paixão de Cristo”, filme no qual você está representando Jesus Cristo, está quase terminado.  Como foi representar Jesus? Como você ajustou seu corpo e sua alma para o corpo e a alma de Jesus? Como é ser Jesus?

Jim Caviezel: A catarse para mim para desempenhar esse papel foi através de Medjugorje, através da Gospa. Em preparação, eu usei tudo o que Medjugorje me ensinou. Mel Gibson e eu íamos todos os dias para a missa juntos. Alguns dias eu não podia ir para a missa, mas eu estava recebendo a Eucaristia. Em algum lugar ao longo da linha, ouvi dizer que o Papa estava indo para a confissão todos os dias, então eu pensei que eu deveria ir para a confissão o mais rápido possível. Eu não queria que Lucifer tivesse qualquer controle sobre meu  desempenho. Temos pecados de omissão e meu pecado de omissão continuamente é que eu não amo o suficiente. Assim, a confissão foi a preparação para a Eucaristia. Ivan Dragicevic e sua esposa Lorraine me deram um pedaço da verdadeira cruz. Eu guardei isso comigo o tempo todo. Eles fizeram um bolso especial na minha roupa para isso. Eu também tinha relíquias de Padre Pio, Santo Antônio de Padua, Sta Maria Goretti e São Denis, o santo patrono dos atores. Outra coisa era o jejum. Eu li muitas das mensagens continuamente. Todos os dias todos me viam com o rosário nas mãos.

Pe. Mario Knezovic: Sra Kerri, o seu marido mudou desde que ele desempenhou esse papel?

Kerri Caviezel: A primeira vez que vi a cruz às costas, quando ele tinha toda a maquiagem, ele não parecia com o meu marido, ele parecia Cristo. Eles tomaram uma imagem do Sudário de Turim, e eles usaram a maquiagem para criar esse, exatamente esse rosto. Era tão real, que as pessoas olhavam para ele da maneira que as pessoas devem ter reagido a Cristo: alguns estavam cheios de reverência; alguns eram indiferentes, e alguns zombaram dele. Isso atingiu nós dois; entendemos de um certo modo o que deve ter sido. Foi pessoal em nossas vidas; Eu acho que ele percebeu  o peso desse papel. Nunca haverá uma coisa mais importante que ele faça.

Pe. Mario Knezovic: O Pe. Svetozar Kraljevic, o director da “Aldeia das Mães” e do “ardim de S. Francisco”organizou a exibição do filme para um estreito círculo de amigos na” Vila de Mãe “. Por isto perguntamos de onde é que esta iniciativa veio?

Pe. Svetozar Kraljevic: Jim e Kerri estão aqui como peregrinos para um par de dias. Jim trouxe a versão 95% acabada da “Paixão” que já foi vista por alguns no Vaticano e por algumas outras pessoas. Ele nos pediu para encontrar um grupo de pessoas que querem rezar conosco, e que estão prontos para ver este filme. Ele nos convidou para reunir na “Aldeia da Mãe” e ver o filme depois da oração do Rosário. Convido todos a rezar pelo bom êxito do plano de Deus, com este filme, que Deus com a sua graça e seus dons possam acompanhar este filme.

Pe. Mario Knezovic: Como levar a mensagem de Nossa Senhora ao mundo de hoje, como abrir os corações humanos para a palavra de Deus?

Jim Caviezel: Através da própria vida. Não é o que dizemos, mas o que fazemos. Dedico o meu trabalho ao Filho Dela, eu dedico tudo o que eu faço ao Filho. Peço a Maria para guiar a mim e minha carreira. Você pode converter as pessoas só por viver a sua vida. Este filme é algo que eu acredito que foi feito por Maria para o Filho Dela. Porque foi feito por ela, ele será atacado pelo inimigo. Nos EUA, este filme está sob grande escrutínio por causa da verdade que ela traz. Ao viver a verdade, você também vai ser perseguido, o inimigo vai atacá-lo, mas não tenho medo, Nosso Senhor irá enviar a sua ajuda e dar-lhe força. E você vai herdar o céu.

Kerri Caviezel: Para repetir o que Jim estava dizendo,  tem que ser da forma como você vive. Quando caminhamos para um novo filme, as pessoas no set já ouviram falar que somos cristãos católicos. Então, eles veem, eles olham para ver como estamos, em situações boas e em difíceis. Você tenta fazer o melhor que você pode, e você usa oportunidades que surgem para levar as mensagens e o poder do amor para o que você está fazendo.

Traduzido do inglês por Ehusson Chequer – tradutora do Portal Medjugorje Brasil -http:\\www.medjugorjebrasil.com.br

Fonte de matéria: http://www.mysticpost.com/jim-caviezel-star-of-passion-of-the-christ-in-preparing-for-film-i-used-all-that-medjugorje-taught-me/

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *