ÁGUAS DE LOURDES E MEDJUGORJE TEM PROPRIEDADES CURATIVAS AFIRMAM CIENTISTAS ITALIANOS

Tempo de leitura: 5 minutos

Compartilhe!

Cristal de água da fonte de Lourdes

Retirado do Jornal “A cidade” da paróquia de Fátima em Portugal – outubro de 1999

As investigações aqui referidas foram efetuadas em locais onde ocorreram aparições da Mãe de Deus ou ocorrem ainda como em Medjugorje. A água que irrompe de diversas fontes de Medjugorje tem uma composição completamente diferente, porque é enriquecida por enorme quantidade de energia positiva, que lhe permite exercer ação benéfica sobre o corpo e sobre o espírito.

Há muito se fala da água milagrosa e benéfica que sai das fontes destes locais sagrados, mas só agora podemos provar e compreender como isto é possível, pois, na sequência de investigações, viu-se que esta água contém uma certa mensagem passível de demonstração e materializada em energia, que até então era desconhecida e o alcance que ainda hoje não conseguimos avaliar.

Cristal de água destilada

Esta descoberta foi feita pelo grupo de investigação de Milão “Cooperativa Milão Novo” que desde há muitos anos tem a seu cargo os assuntos relativos á economia de energia. A cooperativa é presidida pelo Doutor Gigi Capriolo e os cientistas que ali trabalham são especialistas nas mais diversas disciplinas.

A colaboração da bióloga Doutora Enza Ciccola foi de importância decisiva na nossa investigação, visto que esta cientista trabalhar com um grupo italiano de cirurgia de ouvido (Grupo Italiano de Medicina Auricular) e ser presidente do CIRIME – Centro Internacional de Energia Médica.

O nosso  trabalho – diz a doutora Enza Ciccola – Consiste em medir a frequência e as oscilações que caracterizam os organismos vivos. Em outras palavras, cada átomo, cada molécula e cada substância (matéria) possui a sua oscilação própria, que correspondem a uma tonalidade e uma cor determinadas. O conjunto harmonioso destas tonalidades, cores e oscilações, são o sinal de um bom estado de saúde e a discordância revela uma doença.

Com técnicas adaptadas, trabalhamos segundo a escola de cirurgia energética que está situada em Lyon, França e foi fundada pelo professor Paul Nogier e é possível verificar o estado das oscilações saídas de cada órgão e assim dar mais valor as condições energéticas e assim, reequilibrar as oscilações

Ao seguir deste método de trabalho, rapidamente nos demos conta da importância que tem a água, o primeiro portador de todas as oscilações e que é, por isso, parte fundamental de todo ser vivente.

Durante uma viagem a Lourdes, ficamos surpreendidos, eu e os amigos que me acompanhavam, com o número de fiéis, tanto doentes quanto sãos que, sem parar, se dirigiam aos banhos e mergulhavam sem qualquer receio de contaminação. Reparávamos ainda que tudo naquele local era particularmente bonito. Entretanto, atrevemo-nos a recolher algumas amostras de água já utilizada, com a intenção de fazer a sua análise em nossos laboratórios.

Depois das análises dessas amostras de água, para nosso grande espanto, vimos que todas elas possuíam as sete oscilações da energia solar, o que não acontece com a água normal. Depois de uma investigação bioquímica mais profunda, vimos que muitos germes patogênicos tinham perdido a sua virulência e, portanto, o seu efeito. Chegamos ao mesmo tipo de conclusões com amostras recolhidas no rio Jordão.

A fim de poder confirmar este fato em particular, o Doutor Gigi Capriolo pediu a outros cientistas que realizassem investigações em outros lugares sagrados. Foi desse modo que o professor Borislav Lipinski, da Universidade de Boston, se deslocou a Medjugorje e ali verificou, depois de alguns dias de investigações que naquele local se podia detectar no ar uma certa radioatividade. Era uma radioatividade positiva, que não deve se confundir como as de locais nucleares e que é caracterizada por uma ionização do ar nunca antes verificada e que é cientificamente inexplicável particularmente devido ao elevado nível de ionização.

Realizaram-se diversas experiências médicas ao vivo, em colaboração com a Cooperativa Milão Novo, sujeitas ao efeito placebo com animais e plantas. Foi assim que algumas gotas da água de Medjugorje foram acrescentadas à água de 13 tanques de criação de trutas, a fim de tentar por fim a uma epidemia que nelas grassava. Passados alguns dias, conseguiu restabelecer-se o equilíbrio na vida das trutas. Do mesmo modo foi erradicada uma doença que afetava veados e outras pessoas realizaram investigações sobre plantas em diversos laboratórios, com resultados satisfatórios.

A água de Medjugorje, quando submetida ao processo de cristalização de substâncias em solução na mesma tenderam a cristalizar em padrões mais definidos que a água normal. Os padrões de cristalização demonstram um padrão bioenergético e tendo atuado na mesma campos magnéticos. Foi demonstrado pela pesquisa da universidade de Milão que a água, quando exposta a campos magnéticos amplificam um sinal muitas vezes. A capacidade de uma água normal amplificar sinais foi grandemente aumentada quando apenas poucas gotas da água de Medjugorje foram adicionadas a ela.

A água apresenta-se como uma ponte entre os mundos da matéria e energia e nas águas dos santuários marianos realizam uma ligação entre a ciência e o espírito.

Se você deseja nos ajudar adquirindo um terço de Medjugorje abençoado por Nossa Senhora e ganhar GRATUITAMENTE um dos lenços passados na estátua do Cristo Ressuscitado CLIQUE AQUI

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *