Comediante americana converte-se após visitar Medjugorje !!!

Compartilhe!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

charvence
Comediante americana Char Vence

Quando a vida perece estar-se fechando para nós, num mundo que parece frequentemente de cabeça  para baixo, há uma saída e esta é o humor. Uma cura certa para nossas doenças é encontrada no riso. Normalmente, nós deveríamos rir de nós mesmos.

E uma coisa que nos poderia fazer sorrir é quão tolo é se preocupar quando nós temos Deus. Na Luz de Sua eternidade, anjos e vigilância, não há nada a temer, exceto a falta de oração. Nós podemos orar por um bom senso de humor!

Muito de vocês já ouviram falar sobre como o riso pode ajudar-nos a recuperar de doencas sérias. Isto é por que o humor é uma liberação espiritual e quando nós liberamos algo neste nível, ele vai para ambos , nossas emoções e nossos corpos. Um grande exemplo disso – de ambos, cura e riso – é Char Vance, uma produtora de televisão e comediante de Nova Orleans que está frequentemente fora falando em conferências e fazendo o povo morrer de rir. Char era radialista quando ele sofreu um horrível acidente. Era noite do Halloween numa fazenda que ela tinha na década de 80. Ela e um grupo estavam numa carroça puxada por trator quando de repente eles viram o celeiro pegando fogo. Char correu para fora na esperança de se livrar das chamas, mas elas a atingiram na parte inferior de seu corpo. Um ferimento tão grave que parecia que sua perna teria de ser amputada. O tornozelo foi severamente comprometido. Totalmente esmagado, sem nenhum suporte ósseo possível. Parecia uma invalidez pro resto da vida.

Nesta época, Char Vance não era católica, mas um amigo a levou ao lugar das Aparições de Medjugorje – muito denegrido nesses dias pelo demônio. E por uma boa razao: este é um lugar de enorme conversão. Responde Char. Sua narração de sua viagem e de sua conversão à fé católica – mais, importante, à fé em Jesus – é uma hilária excursão à profunda espiritualidade. Finalmente, isto foi capturado em video.

Em Medjugorje, onde Char mancava num grande e pesado aparelho imobilizante, a mulher de Louisiana subiu à terra sagrada do monte Krizevac a despeito daqueles que pensavam que era loucura e a despeito de seu próprio ceticismo. “Eu me pergunto porque [depois da colina das Aparições], eles queriam que nós subíssemos à montanha”, ela brinca. “Eu disse, por que voces não sobem duas colinas, duas montanhas em um dia? não parece que nós não temos mais nada o que fazer aqui!”.

Aqui ela estava um lugar sem TV, sem hotéis, sem piscinas nem cervejas enquanto todos estavam rezando o Rosário num maneira que para ela pareceu ser estranha e obssessiva.

Mas Char subiu a “colina”. Quando ela caminhava por uma Estrada suja nas cercanias da cidade, alguma coisa lhe disse, “Você sabe, depende de você, se algo grande acontece lá e você for perder isso.” Isto foi o que a tinha finalmente convencido a ir lá em cima. Ela e seus companheiros tomaram um taxi. Quando eles chegaram à montanha muitos outros estavam fazendo o mesmo.

“Eu não conhecia muitas orações,” diz Char, que não era católica naquele época. “Eu conhecia  ‘Agora eu me deito’ e a oração do Senhor, mas isto é a coisa mais maravilhosa que vocês católicos tem: voces tem preces para tudo,” brinca. “Sabe, você pede aos responsáveis. Você perde algo, você pede a Santo Antônio. Você tem problemas nos olhos, você pede à Santa Luzia…”

Subindo a montanha e rezando a Quarta Estação da Via Sacra, Char escorou seu aparelho numa pedra e veio um monge – monge não muito comum. “Ele tinha um manto branco e o capuz e ele estava carregando um tripé com nada nele, nenhuma câmera. Ele estava olhando diretamente para mim,” diz Char. “E vindo até mim, ele diz, ‘Sabe, quando eu estava na Alemanha, eu tive a felicidade de encontrar Theresa Neumann.’ Para mim, era como ele estivesse dizendo, ‘Eu encontrei John Jones.’ Ele disse, ‘Você sabe quem é ela, não sabe?’ Eu disse, ‘Não.’ E ele disse, ‘Bem, ela é uma estigmatizada.'” “Pode repetir,” disse Char.  “Você não sabe o que é uma estigmatizada?” perguntou o homem. “Uhm, uhm,” respondeu Char.

Ele explicou o que era uma estigmatizada (alguém que recebeu as chagas de Cristo) e tirando um Rosário, disse a ela que ele tinha-o colocado nos seus estigmas e que desde entao tinha curado pessoas de muitos problemas, inclusive câncer. “Eu estou aqui com este grande aparelho na rocha e ele diz, ‘Eu gostaria de sua permissão para colocar o Rosário na sua cabeça!’ “.

É difícil transmitir como Char conta esta história. Suas inflexões, seu ritmo, seus comentários sao hilários. A fita mostra um público em constantes risadas. Mas ela estava contando uma história séria. “Quando algo como isso acontece, você pensa,  ‘alguém adivinhou seus pensamentos’ – e é melhor começar a pensar em algo piedoso rapidamente!”.

O misterioso estranho disse a Char para rezar os sete Pai-Nossos, Ave-Marias e Glórias, e quando terminar, o Credo,. “Quando ele saiu, ele falava com outros,” ele conta. “Se eles eram franceses ele começava falando em francês. Se eram espanhóis, ele falava em espanhol. Era como se ele conhecesse o que você era antes de ele estar lá.”

Na sétima Estação, a comediante notou que o “monge” estava tomando fôlego. Char ofereceu a ele um cantil de água. “Ele me deu um sorriso que me trespassou toda,” ela diz.

Medjugorje é famosa pelos registros de misteriosos estranhos – incluindo monges ou freiras de branco. Quando Char chegou ao topo, os videntes estavam prontos para terem uma aparição. Char não queria ver nada – com medo que houvesse histeria e ela rolasse montanha abaixo! Eles estavam perto de uma grande cruz lá.”Tudo de repente torna-se calmo, calmo e silencioso. Tudo de repente, aquela cruz  iluminou-se, e iluminou-se, o melhor que posso descreve-la é como aquelas antigas luzes estroboscópicas, rápido, e eu vejo Jesus na cruz. Eu O vi como eu nunca tinha visto uma pessoa antes. Ele parecia horrível – horrível – Seu nariz estava deslocado, e Ele tinha uma enorme coroa, não esta pequena coroa que você vê. Era como um grande ninho de pássaro. Isto rapidamente iluminou-se outra vez, e eu vi de novo.”

Vance não estava sozinha. Outros no seu grupo ficaram  atônitos em testemunhar a mesma coisa. A montanha é conhecida por uma grande variedade de fenômenos – embora este tipo particular nós não temos previamente encontrado. Esta é a cruz onde a Santíssima Maria diz que Ela reza todo dia.

Uma mulher perto de Char disse, “Você viu Cristo naquela cruz?” Char sentiu-se “totalmente liquidada.” Ela sabia agora, sem nenhuma dúvida, que Deus e Nossa Senhora existiam. Quando ela voltou, ela teve que ir ao medico para raios-X. Ela foi para a sala de espera “e de repente, o técnico veio com todos os raios-X e disse [em voz alta], ‘Charlene Vance, você está curada, você está curada!'”

“Você deveria ter visto as pessoas lá, com as revistas ‘People’!” ela brinca. Mas era verdade: a enfermeira correu também e depois chegou o doutor – agradecendo-os com sua “presença.” “Quando foi a última vez que voce viu um doutor vir à sala de espera!” ele lembra com um movimento dos olhos. “A enfermeira disse, ‘Voce ouviu isto?'” O doutor disse que ele tinha que dar uma olhada nisto. Parecia que houve um crescimento ósseo! Ele pediu a Char para vagarosamente tentar ver se ela podia mover seus dedos do pé. Ela podia fazer mais que isso. Ela podia mover todo o seu tornozelo! Ela estava com sua mãe. “Eu comecei a dançar ao redor e dizer, ‘Mamãe, mamãe, eu posso caminhar, louvado seja Deus, eu posso caminhar!’ Ele corre e traz um outro médico e eles olham os raios-X e minha mãe diz, ‘Doutor, doutor, o que é isto,’ e ele diz – literalmente – ‘Não há absolutamente correlação dos seus raios-X anteriores, quando voce veio, e quando voce voltou. Houve um crescimento ósseo total em todo lugar.'”

Jesus é o mesmo que era a 2.000 anos atrás, ela diz àqueles que a vêem. “Milagres realmente acontecem. Acredite em milagres. Espere por um milagre. Milagres realmente acontecem,” diz Char, que agora ajuda a produzir vídeos para a Focus International, liderada pelo arcebispo aposentado Phillip Hannan. “O milagre real foi quando Deus curou minha cabeça com uma dádiva de fé. Milagres realmente acontecem, mas eles acontecem no tempo de Deus e à Sua maneira.”

Char tinha algumas medalhas de  Medjugorje e começou a caminhar pela sala de espera e passá-las às pessoas que estavam lá. “Pegue uma medalha! Pegue uma medalha!” Ela caminhou para fora do consultório e nunca precisou das muletas como eles disseram que ela precisaria e nunca recebeu um dia de terapia.

E sim: Charlene Vance tornou-se católica seis meses depois do dia que ela subiu a montanha.

[Nota: Ela também estava para aprender que Theresa Neumann, a estigmatizada, nasceu em uma Sexta-feira, 8 de abril, que é o aniversário de Char – de fato, ela também nasceu numa sexta-feira – e foi ferida tentando sair de um fogo num celeiro. Foi seu tornozelo que foi ferido, e a mística foi curada um ano depois!]

Retirado do jornal Spirit of Medjugorje citando o jornal www.spiritdaily.com

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *