Teólogo Dr. Hans Urs von Balthasar: “Medjugorje é o teatro da santidade”

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Compartilhe com seus amigos!
vonhurbaltasar
Teólogo Dr. Hans Urs von Balthasar

26 de agosto de 2016 Stephen Ryan

Por Daniel Klimek

Dr. Hans Urs von Balthasar, o ex-arcebispo, cardeal, suíço e sem dúvida o teólogo católico mais influente do século XX, uma vez observou: “A teologia da Medjugorje soa verdadeira. Estou convencido de sua verdade. Tudo a respeito Medjugorje é autêntico, de um ponto de vista católico.

Tudo o que acontece lá é tão evidente, tão convincente! “Cardeal von Balthasr compartilhou esses pensamentos em uma entrevista com o padre jesuíta e autor Richard Foley, ele próprio um defensor influente de Medjugorje.

Enquanto a Igreja Católica realiza uma investigação internacional sobre as aparições de Medjugorje e suas mensagens, as opiniões de von Balthasar sobre o assunto se tornam muito importante, pois suas palavras sobre a fé e a teologia nunca foram ignoradas no mundo católico. Um exemplo disto existe no que aconteceu em 1988, quando o Papa João Paulo II designou von Balthasar cardeal. Von Balthasar, infelizmente, morreu poucos dias antes do consistório  programad. Apesar de sua morte prematura, a Igreja ainda o reconheceu como um cardeal. Em seu funeral, amigo e ex-aluno ao longo da vida de von Balthasar, o então cardeal Joseph Ratzinger, explicou por que João Paulo II fez o teólogo suíço um cardinal:

“O que o papa pretendia expressar por esta marca de distinção e de honra, permanece válida. Já não somente os indivíduos particulares, mas a própria Igreja, na sua responsabilidade oficial, nos diz que ele [von Balthasar] está certo no que ele ensina da fé “.

Estas palavras poderosas, entregues em nome da autoridade suprema da Igreja por seu sucessor, dizem-nos que a teologia de von Balthasar sobre a fé católica é correta. Consequentemente, o louvor das aparições e mensagens de Medjugorje como sendo autênticas para a  fé católica por parte de von Balthasar também deve possuir um alto valor para os fiéis.

O que é notável é que von Balthasar utilizou alguns de seus conceitos teológicos mais famosos para descrever Medjugorje. Ele escreveu extensamente sobre um conceito chamado Teo-Drama, onde um imenso drama do amor é exercido entre Deus e o mundo. Não havia nenhum outro lugar como Medjugorje, que exemplificasse este teatro de drama. Várias vezes, von Balthasar se referiu aos eventos que acontecem em Medjugorje como “um teatro de santidade.”

Receber a aprovação universal da Igreja, através tanto do Papa João Paulo II e, em seu funeral, o futuro Papa Bento XVI, solidificou a carreira já ilustre de von Balthasar como teólogo. Ambos os papas consideravam sua teologia com o maior respeito e estima. Eventualmente, a Igreja expressa a sua gratidão pelas contribuições de von Balthasar para a teologia e da fé mediante a entrega do VI Prêmio do Vaticano Paulo VI em teologia. Von Balthasar teria sidoo  teólogo favorito de João Paulo II e, mais tarde, tornou-se também um amigo por toda a vida do pontífice polonês. Da mesma forma, anos antes do Cardeal Ratzinger se tornar papa, ele co-fundou a revista católica internacional, Communio, com von Balthasar e com outros grandes nomes, como o jesuíta francês Henri de Lubac e o cardeal alemão Walter Kasper. Agora publicado em dezessete edições estrangeiras, Communio tornou-se uma das revistas mais influentes do pensamento católico.

A relação do papa emérito com von Balthasar ia além da  Communio. Quando Joseph Ratzinger era um estudante graduado na Alemanha, sua tese de doutorado foi dirigida por von Balthasar, seu professor. Papa Bento considerou-o mentor e guia de como estudante, e hoje se lembra de von Balthasar como professor e amigo. Os dois homens compartilharam um grande interesse intelectual e espiritual nos escritos dos Padres da Igreja, especialmente.

Teologicamente von Balthasar teve muito em comum com os Papas João Paulo II e Bento XVI, sendo um campeão da ortodoxia cristã. Como MinistryValues observou em um artigo anterior, João Paulo II, como von Balthasar, também estava encantado com Medjugorje. Von Balthasar, no entanto,  não só comentava sobre o assunto em sua experiência como um teólogo católico, mas também em seu papel como arcebispo. Percebendo os frutos da fé em Medjugorje, ele defendeu fortemente os videntes e as aparições contra ataques sem fundamento.

Quando o Bispo Paveo Zanic, que tinha uma reputação por hostilidade para com os vidnetes e devoções de Medjugorje, emitiu uma carta condenando o site e atacando os videntes, o Cardeal von Balthasar respondeu com sua própria carta para Zanic. Ele escreveu:

“Que  documento simplesmente triste  despachado para todo o mundo! Eu fiquei profundamente magoado em ver o cargo de bispo degradado desta forma. Em vez de ter paciência,  que foi aconselhado por seus superiores, você troveja e atira flechas, manchando inocentes pessoas, dignas de seu respeito e proteção. Você repetidamente se apresenta com acusações foram provadas falsas  cem vezes. ”

Um par de tais acusações incluíam a alegação do bispo Zanic que os videntes de Medjugorje são culpados de fraude e histeria. Mesmo o Arcebispo Frane Franic de Split observou que tais acusações errôneas ignoravam as conclusões de equipes separadas de médicos iugoslavos, franceses e  italianos que examinaram cuidadosamente os videntes, em êxtase, e não encontraram nenhuma evidência de fraude ou histeria qualquer.

O amor de Balthasar pelo misticismo de Medjugorje, e sua confiança na verdade das mensagens de Nossa Senhora relatadas lá, eram abundantes. Ele sempre teve uma inclinação espiritual em direção à mística. Entre as coisas que ele foi mais conhecido, além de seu papel estimado como teólogo e Arcebispo, era dirigir a conversão da mística suíça Adrienne von Speyr na Igreja Católica. Speyr,  médica, esposa, e autora de mais de 60 livros sobre espiritualidade e teologia, cresceu em uma família Reformada Protestante antes de sua vida espiritual a levar ao catolicismo romano. Na tradição de Teresa de Ávila e Simone Weil, ela experimentou profundas fenômenos espirituais ao longo de sua vida, incluindo experiências místicas da Trindade e dos santos. Em 1940 ela foi apresentada ao Pe Hans Urs von Balthasar, então um jovem padre jesuíta. Von Balthasar se tornou seu amigo e diretor espiritual, a quem von Speyr ditou um total de 69 dos seus livros, em estado de oração mística. Von Balthasar iria prestar homenagem a sua amiga e estudante espiritual, através da publicação, entre seus numerosos livros, da biografia Primeiro Olhar sobre Adrienne von Speyr, uma introdução detalhada de sua vida, teologia e trabalho. Curiosamente, mesmo como jovem sacerdote, sentido da mística em von Balthasar foi importante no discernimento dos frutos e mensagens de graças sobrenaturais de Deus.

Traduzido do inglês por Ehusson Chequer – tradutora do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: http://www.mysticpost.com/medjugorje-is-a-theater-of-holiness-one-of-the-most-influential-catholic-theologian-of-the-twentieth-century-dr-hans-urs-von-balthasar/

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *