Encontrou a paz interior em uma peregrinação a Medjugorje

Compartilhe!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

13912444_565095673692980_3419611006138476074_n

A Jornada de Minha Prima Até a Paz Interior

Nila Passilla

Esta história é sobre a poderosa manifestação da graças que fluem das peregrinações a Medjugorje, Bósnia-Herzegovina. Minha primeira peregrinação a Medjugorje teve lugar em novembro de 1990, em que eu experimentei uma grande unção e profunda conversão do coração, que tem continuado durante estes últimos 26 anos. Minha história de conversão foi publicada neste boletim em fevereiro de 2013, intitulada “Minha viagem até a paz interior.”

A história a seguir é de minha prima, Joyce e seu encontro pessoal com a nossa Mãe de Deus, “Nossa Senhora Rainha da Paz”.  A história começa com meu retorno, de minha primeira peregrinação. Eu informei a  Joyce que eu tinha um rosário de madeira e medalhas prateadas de Nossa Senhora, que eram abençoadas cada um por um padre e durante uma aparição, pela qual elas receberam a bênção especial da Mãe de Deus.

Joyce gentilmente veio uma tarde muito interessada em ouvir tudo o que eu tinha que compartilhar. Na verdade, as lágrimas desciam em seu rosto enquanto eu falava sobre tudo o que eu senti e vi … assim como minha descrição dos moradores croatas. Joyce falou comigo

muitas vezes sobre seu sonho de viajar um dia a Medjugorje porque a semente tinha sido plantada em seu coração para visitar a aldeia cheia de paz.

Vou avançar dezesseis anos. Minha segunda peregrinação teve lugar dia 25 de junho de 2006, marcando o 25º aniversário das Aparições. Joyce não se sentiu chamada a ir comigo naquele

tempo, embora soubesse que ela iria reconhecer o tempo de sua chamada. Para ajudá-la a reconhecer a sua chamada, eu emprestei a ela o livro intitulado A Mensagem, por Wayne Weible. Pela leitura deste mesmo livro, eu fui inspirada a ir em peregrinação em 1990.

Durante o verão de 2012, Joyce telefonou-me para dizer que ela sentiu um forte apelo para ir em peregrinação e eu seria capaz de acompanhá-la. Minha resposta, com lágrimas nos meus olhos, foi  um sonoro sim! Com petições e bênçãos de nossa família e amigos em nossos corações, nós fomos providenciar  nossa viagem – planos com o grupo de turismo, os depósitos pagos, e uma data de viagem definida para setembro.

O plano de Deus nem sempre é o nosso plano. Em julho, meu marido teve uma cirurgia de emergência. Sabendo que sua recuperação seria longa, eu não quis ir em setembro para oito dias de peregrinação fora do país. Orei para Nossa Senhora e recebeu minha resposta que era para ficar em casa e cuidar das necessidades do meu marido.

Depois de compartilhar com Joyce minha situação, ela foi muito compreensiva e  concordou que eu não deveria ir naquele tempo. Um padre idoso de uma de nossas paróquias locais tinha um profundo desejo de revitalizar a sua vocação sacerdotal através da Mãe Santíssima. Fiquei muito satisfeita para dar-lhe pessoalmente meu depósito, assim  ele pode tomar o meu lugar no avião.  O padre  viajou com meus amigos como seu guia espiritual.

Eu ansiosamente esperei  Joyce retornar. Foi a minha vez de sentar em sua cozinha e ouvir o que ela falou sobre a renovação e cura de seu coração. Enquanto ela falava naquele dia, as lágrimas corriam pelo meu rosto. Eu era capaz de imaginar todos os lugares e pessoas que ela visitou e encontrou.  Há três experiências pertinentes que ela me contou e que ficaram comigo desde aquele dia.

A primeira experiência que Joyce compartilhou foi a vidente Ivanka que veio falar sobre os primeiros dias das aparições. Enquanto Joyce estava ouvindo, ela mesma começou a ter dúvidas sobre seu motivo para vir. Ivanka olhou diretamente para ela e falou estas palavras: “Eu estou aqui e você é minha filha” (uma mensagem da Virgem Maria).

Mais adiante em sua palestra, Ivanka deu outra mensagem para o grupo … “cada manhã olhe para um espelho e não olhe para o seu rosto … olhe o interior de seu coração e alma, e veja se eles estão prontos para enfrentar o dia. “

O terceiro e mais impressionante experiência de mudança de vida teve lugar quando Joyce foi a  um padre irlandês para ouvi-la em confissão. Joyce questionou, “Como sei que estou perdoada?

Logicamente eu sei que eu estou perdoada, mas a questão é – como é que eu sei?” O padre disse-lhe para subir a Montanha da Cruz, tendo com ela uma pedra para representar todas as suas dúvidas e encargos e para deixar a pedra na base da cruz. Depois de duas horas,ela chegou ao topo da montanha. Sentindo essa paz e tranquilidade e a leveza do perdão, ela chegou ao inferior em metade do tempo que levou a subir!

Em outubro de 2013, mais uma vez, aceitei o convite e voltei para a aldeia cheia de paz, pela terceira vez. Através da intercessão da Mãe Maria, Joyce e eu de bom grado deixamos que o Senhor nos mudasse. Somos verdadeiramente abençoadas por nos vermos na missa diária, e nós continuamos a esforçar-nos para seguir as mensagens de Nossa Senhora da melhor forma que puder. Sabemos que  ela tem vindo a reafirmar os ensinamentos de seu Filho, Jesus Cristo.

A oração é um dom! Isso significa que devemos ter tempo para aceitar uma vida de oração profunda e duradoura como alimento e bebida para a nossa alma. No entanto, a fim de receber o presente, temos que fazer a nossa parte.

Nota do editor: Nila e Joyce são de Meadville, EUA.

Traduzido do inglês por Ehusson Chequer – tradutora do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Fonte: http://www.spiritofmedjugorje.org/issues/September2016pdf.pdf

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *