Músico italiano é convertido em Medjugorje e escreve livro

Compartilhe!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

roberto bignoliTer descoberto a beleza do Mistério que é Cristo por meio de Maria através de uma simples peregrinação, que me levou a reviver com extrema calma e paz as minhas origens, a minha pobreza humana e olhar o coração como uma fonte de riqueza, e então aquele lugar particularmente mariano, Medjugorje, pedi uma grande graça a Nossa Senhora, não de curar-me da doença… O músico Roberto Bignoli, que aceitou gentilmente ser entrevistado (por Lucia Demattè) o meu agradecimento por ter expresso em música a consciência de que a vida é um dom. Ele publicou recentemente um livro “O MEU CORAÇÂO CANTA – MEDJUGORJE E A MÚSICA DE DEUS– Editora Piemme”, que recebeu críticas positivas.

Como nasceu o seu amor pela música ?

Lembro-me que já desde a tenra idade era apaixonado pela música A primeira vez e também sucessivamente escutava música com um companheiro de hospital: era doente de esclerose múltipla e para aliviar os seus sofrimentos tínhamos trazido um toca-discos, assim me apaixonei por aquele aparelho, aproveitava e ia encontra-lo para escutarmos música juntos. Então eu comecei a aprender sobre muitos compositores e eu bati um monte de musicalidade e poesia das letras de Fabrizio De André, emocionar-me muito ouvir: era como se sentir um vínculo entre mim, a música, o canto e me despertou sentimentos e sensações que me faziam sonhar. Então eu comecei a tentar criar instrumentos musicais para experimentar o que eu nasci em meu coração, e com materiais de desperdício que o hospital onde eu estava ou jogou faculdade, recuperavo as peças e assim com os outros caras, nós construímos guitarras rudimentares, tambores e vários outros instrumentos de imitar e tentar configurar pequena concertini, na verdade, a música era algo dentro de mim, mas eu era muito pequena e muito cheio de raiva, em seguida, para reconhecê-lo. Hoje posso dizer que a música que eu sentia dentro do meu coração e eu queria expressar, era um talento, um dom de Deus, e eu não tinha nenhuma dúvida de que quando o Senhor, por meio de Maria, bateu na porta do meu coração, eis que, passo a passo Eu descobri que a música era esse dom, ou melhor, que a semente que o Senhor colocou no início da minha jornada, enquanto cantava seu amigo Claudio Chieffo, e não para ser desperdiçada, mas oferecidos para um bem maior. Todo artista quer se comunicar com seus sentimentos e emoções da audiência, muitas vezes decorrentes de experiências pessoais

Quais as suas experiências pessoais ?

Eu descobri no início da minha conversão, o que me levou a fazer mudanças e escolhas diferentes do que eu era, que o dom da música de Deus, poderiam ser os meios eficazes de falar sobre a minha vida, para falar das diversas fases difíceis que tive de enfrentar: por exemplo, a doença, as realidades que abalam os jovens, as drogas, a prisão por 30 dias em San Vittore, o mundo da política, entretenimento e, finalmente, a descoberta, depois de ter redescoberto a beleza de mistério que é Cristo através de Maria através de uma peregrinação simples, que me trouxe de volta à vida com extrema calma e paz das minhas origens, minha pobreza humana e olhar para o coração como uma fonte de riqueza e, em seguida, aqui nesse lugar particularmente mariano, Medjugorje, senti de pedir um grande favor a Nossa Senhora, não para curar a doença da qual eu nunca tive quaisquer problemas maiores, mas para curar o meu coração duro de pedra, que estava cheio de raiva, decepção, de ressentimento, de feridas, eu realmente pedi ao Senhor, por meio de Maria, para me levar de volta para dentro. É claro que não foi um processo imediato, mas a longo e mesmo agora estou a caminho, na verdade eu quero sempre apontar que eles não são um convertido, mas estão a caminho, porque o objetivo é chegar à santidade, que é um destino para todos, há os privilegiados, mas o Senhor dá oportunidade para todos, e então aqui é que a minha vida mudou de rumo, ele começou a olhar para outros destinos, o sucesso, a riqueza, a sorte que eram os ideais que eu aspirava, não tinham mais valor, já não eram o objetivo, no coração nasceu o desejo de seguir um novo caminho na Igreja a redescobrir o valor dos sacramentos, encontrar a figura do sacerdote e começar a andar com a Palavra de Deus como um companheiro e descobrir juntamente com outros irmãos e irmãs o valor da oração e da comunidade cristã, que lentamente em toda a sua vida assume um valor diferente, e descobrir que o sofrimento não é uma maldição, mas uma graça, eu sei que muitos vão pensar eu sou louco, mas eu sempre disse que na vida de loucuras que eu fiz tantas, mas esta é a loucura que eu escolhi para levar (tocar) minha vida e eu estou cada vez mais convencido e a caminho.

Traduzido do italiano por Gabriel Paulino – Fundador do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Fonte da matéria: http://www.edizpiemme.it/libri/il-mio-cuore-canta

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *