PADRE AMORTH: “EM MEDJUGORJE SE EXERCE O MINISTÉRIO DE JESUS CRISTO”

Tempo de leitura: 3 minutos

Compartilhe com seus amigos!

Matéria original: https://www.papaboys.org/medjugorje-e-un-segno-perche-li-si-esercitano-i-poteri-dati-da-gesu/?fbclid=IwAR0k_d30wgHegA_-kOxT8iyE8k5D5gjojGSXrn2dNLo-5S-JCd9LQhzNifA

Quando padre Gabriele Amorth disse estas palavras: “Medjugorje é um sinal, porque ali se exercem os poderes dados a Jesus Cristo”

Entremos verdadeiramente nos mistérios e nas obras dos discípulos de Jesus, quando entenderemos que ELE deu também a nós, isto é, à Igreja, o poder de expulsar os demônios e de curar os doentes.

Este é o poder fundamental que Jesus deu aos Apóstolos desde o primeira vez que os enviou a pregar o Evangelho. Está escrito em Mateus 10,1, Marcos 3,15 e Lucas 9,1.

Porque tantas pessoas, de todo o mundo, já veio e vem até Medjugorje, mesmo no período da guerra ? Porque se fala de tantas conversões, curas e libertações do demônio ?

Acredito que Medjugorje é um sinal; e é um sinal legitimado pela autoridade eclesiástica, desde o momento em que recebeu o reconhecimento como lugar de culto, no qual os peregrinos tem o direito de ter assistência religiosa daqueles que procuram oração, confissão, missa e que deve ser dada em sua própria língua.

O Papa insiste na necessidade da “nova evangelização” (e pela Itália propôs aquela oração particular, por nove meses, com uma iniciativa que nunca houve antes).

Entre as tantas causas da falta de fé e de moral que atravessamos, a distância que que foi criada entre os sacerdotes e os fiéis.

Vivo em Roma, onde existem milhares de sacerdotes; e se um deles tem dúvidas de fé, se tem problemas particulares, não demora a encontrar conselho. Uma outra causa: liturgias obsoletas, não animadas e não participativas.

E vemos o modelo de grupos eclesiais nos quais as pessoas chegam, mesmo que se a missa dure duas horas e meia. E em muitos casos depois da Missa ou na liturgia depois são prounciadas orações de cura e de libertação. Nos esquecemos aquilo que o Evangelho enfatiza muitas vezes: que as pessoas vinham até Jesus para escutar a SUA PALAVRA e para serem curadas de seus próprios males.

Os momentos de adoração ao Santíssimo Sacramento e as orações de cura e libertação são seguidos por peregrinos que chegam do mundo inteiro.

 

 

 

 

 

 

Esquecemos os poderes que Jesus deu aos Apóstolos, depois aos discípulos e depois a todos aqueles que acreditassem NELE.

Medjugorje é um sinal porque,  além do apostolado da oração, existem os ministérios da confissão, cura e libertação.

Desejo que fosse assim em todas as paróquias. Então sim, as pessoas viriam; e todos os magos e trapaceiros, que estão fervilhando hoje, acabariam … em total destruição.

A primeira urgência é o ouvir. Monsenhor Gemma, Bispo em Isemia, em uma nota pastoral de 29 junho de 1992, instituiu grupos de libertação com uma série de orações de cura, guiadas por um sacerdote. QUando o grupo começou a rezar as orações começaram a se manifestar alguns sintomas e decidiu-se recorrer a um exorcista. Mosenhor Gemma conclui dizendo: “Creio que faça parte do ministério sacerdotal escutar todos os irmãos com grande, grande paciência”.

Tudo deve ser submetido a um saudável discernimento pelos pastores (destacamos que a carta diz respeito às orações de libertação do diabo); mas nunca, nunca uma alma sofrendo, talvez inconscientemente assediada pelo maligno – não é seu trabalho? – pode ser tratada com superficialidade, minimizando seus problemas ou, pior, recusando-se a ouvi-la.  Jesus não agia assim ! ”

Oração, conforto, cura, libertação. Isto se encontra em Medjugorje. E que Medjugorje seja um sinal não o diz somente o constante fluxo de peregrinos, mas também o grande número de grupos que em todo mundo surgiram seguindo o seu exemplo.

Se você deseja adquirir um terço vindo de Medjugorje e abençoado por Nossa Senhora em suas aparições não perca tempo !! CLIQUE AQUI !!

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *